Início » Pandeiro Izzo é Bom? Vale a Pena?
Pandeiro Izzo é Bom? Vale a Pena?

Pandeiro Izzo é Bom? Vale a Pena?

O pandeiro é um dos instrumentos tradicionais da música brasileira. Presente nos rituais religiosos, procissões, rodas de samba, choro, este instrumento faz parte da história do Brasil. E para enriquecer o conhecimento sobre esta percussão, resolvi responder a seguinte pergunta: O Pandeiro Izzo é bom? Vale a pena? 

Para saciar a dúvida, vou te mostrar a história da empresa Izzo, bem como o seu principal ramo de atuação. Além disso, você poderá analisar as comparações feitas entre outros produtos e, um ponto muito importante, descobrirá se um produto é bom ou não! Preparado? Vamos lá!

Sobre a Izzo

Você sabia que a Izzo é uma marca centenária e que fez parte da construção da identidade musical brasileira? Em 1918, três imigrantes começaram a produzir instrumentos musicais. O objetivo era fornecer para o mercado brasileiro. Alguns anos depois, o Sr. Attilio Izzo decidiu expandir o negócio ao mercado internacional. 

Só em 1959, após muitos desafios que só uma grande empresa conhece, é que a marca ganhou o nome de Izzo. Naquela época a marca já havia expandido o seu catálogo de instrumentos musicais. Um dos destaques da época era a confecção de cordas, principalmente de nylon, uma novidade no mercado. 

Atualmente, a Izzo é uma das grandes marcas de instrumentos musicais do Brasil, sendo reconhecida no mundo todo.

Como saber se o pandeiro izzo é bom?

Um dos jeitos mais eficientes para saber se um produto é bom, é analisar as avaliações recebidas nos sites de venda. Contudo, há plataformas exclusivas para reclamações, onde você pode pesquisar pela nota, o índice de respostas e, o mais importante, os comentários dos consumidores. 

Cabe destacar que, para ter uma reputação nas plataformas de avaliação, a marca deve ter um número mínimo de avaliações. No caso da Izzo, ela não tem avaliações o suficiente para ter uma reputação. Na Amazon, por exemplo, a maioria dos pandeiros Izzo conta com poucas avaliações – e a maioria é de 5 estrelas. 

Para preencher tal lacuna, resolvi analisar 5 produtos para saber se o pandeiro Izzo é bom. São dois pandeiros em meia lua da marca Izzo e mais três pandeiros com arco inteiro de outras marcas. Assim como os produtos da Izzo, as outras marcas de pandeiro contam com avaliações insuficientes para ter uma reputação. 

1. Pandeiro meia lua policarbonato – Izzo

Pandeiro meia lua policarbonato - Izzo

Prós

Contras

✅ Inox 

✅ 8 pares de platinelas 

🚫 Sem timbre grave  

🚫 Pegada pouco ergonômica 

✅ Indicado a todo tipo de percussionista

O pandeiro meia lua, também conhecido como pandeirola, tem uma assinatura timbrística muito diferente do pandeiro comum. Enquanto o pandeiro conta com a pele e, por isso, a possibilidade de construir um timbre mais grave. O meia lua é vazado, ou seja, seu som é emitido pelo chacoalhar ou bater das platinelas. 

Para ter um timbre com mais brilho e definição, o Pandeiro meia lua policarbonato da Izzo conta com 8 pares de platinelas em aço inox, garantindo uma vida útil contra a oxidação. O local da pegada é revestido com borracha, o que garante mais segurança ao percussionista na hora de fazer as levadas rítmicas. 

Este modelo é muito leve, o que garante ao músico conforto nas apresentações e nas horas de estudo. Além disso, o pandeiro meia lua Izzo conta com muitas possibilidades de ritmos e timbres. É um ótimo instrumento para iniciar nos primeiros passos de percussão, ou para enriquecer o ritmo de qualquer conjunto. Invista no seu pandeiro agora. 

Ficha técnica:

  • 8 pares de platinelas revestidas de inox
  • Pandeirola em Policarbonato 
  • ‎‎25.8 x 19.5 x 4.8 cm
  • 405g
  • Pegada emborrachada 

2. Pandeiro meia lua – Izzo 

Pandeiro meia lua - Izzo 

Prós

Contras

✅ Pegada ergonômica 

🚫 Sem timbre grave 

✅ Indicado a todo tipo de percussionista

✅ 8 pares de platinelas 

O pandeiro de meia lua, ou pandeirola, é um instrumento muito versátil. Pode fazer o acompanhamento rítmico de qualquer estilo musical, mas tem ótimos resultados na música Gospel, Pop, Sertanejo e até no Rock. Percussionistas mais experientes adoram a pandeirola, pois ela é rica em variações de timbre

O pandeiro meia lua Izzo é muito parecido com o modelo anterior. A principal diferença está na ergonomia da pegada. Neste modelo, o formato das mãos é simulado pelo pegador, que dá mais firmeza ao percussionista. É um instrumento que passa muita segurança, evitando qualquer escorregada inoportuna. 

Seguindo a mesma linha do modelo anterior, o pandeiro meia lua Izzo conta com uma manopla com 8 pares de platinelas de inox. Tal como a outra, é um ótimo recurso contra a oxidação. Cabe destacar a cor deste instrumento, o vermelho vibrante é um destaque entre os demais. É um instrumento para qualquer percussionista. Tenha o seu pandeiro já. 

Ficha técnica:

  • 8 pares de platinelas revestidas de inox
  • Cor vermelha
  • ‎‎25.8 x 19.5 x 4.8 cm
  • 400g
  • Pegada emborrachada com ergonomia mais firme

Alternativas para pandeiro izzo

O pandeiro meia lua Izzo não é o único instrumento de percussão que pode compor as rodas de samba, choro ou outros estilos musicais. Há modelos mais complexos, principalmente os com pele, que oferecem outros recursos de timbre. 

Para facilitar a sua pesquisa, fiz uma análise de alguns modelos alternativos ao Pandeiro Izzo que podem suprir suas necessidades. São modelos utilizados por percussionistas profissionais: o Pandeiro 10” Luen, o Torelli e, por fim, o Pandeiro 11” Luen. 

1. Pandeiro 10″ Abs – Luen

Pandeiro 10

Prós

Contras

✅ Timbre grave

✅ Pele leitosa

🚫 Pouca definição dos agudos  

✅ Indicado a todo tipo de percussionista

O primeiro instrumento alternativo ao pandeiro izzo é o pandeiro 10’’ Abs da marca Luen, também conhecido como modelo Batuka. É um pandeiro de pele leitosa, com 8 platinelas de inox e com um timbre muito bem definido. Considerado um ótimo instrumento, seja para profissionais ou amadores. 

A principal diferença entre o pandeiro e a pandeirola é a pele. Enquanto compõe o primeiro tipo, no segundo é dispensado. Portanto, o pandeiro é um instrumento com pele, sendo capaz de produzir um timbre grave, algo inexistente na pandeirola. O timbre grave equivale ao bumbo de uma bateria. 

O Pandeiro 10’’ Abs Luen é um instrumento leve, perfeito para longas sessões de ensaio, gravação ou estudo. Com um timbre bem preenchido, é um instrumento marcante em estilos musicais já consagrados, como o samba, o choro e o axé. Além de tudo, tem um preço muito acessível. Adquira o seu pandeiro com apenas um toque. 

Ficha técnica:

  • 8 platinelas revestidas de inox
  • Pele Leitosa 
  • ‎‎28.8 x 27.9 x 4.5 cm
  • 370
  • Timbre grave

2. Pandeiro Injetado 10″ – Torelli

Pandeiro Injetado 10″ - Torelli

Prós

Contras

✅ Pele leitosa

✅ Timbre grave

🚫 Pouca definição dos agudos  

✅ Indicado todo tipo de percussionista

O Pandeiro Injetado 10’’, da marca Torelli Musical, também é uma ótima alternativa ao pandeiro Izzo. Com a pele holográfica, este modelo se difere dos demais. É um ornamento bonito, que chama atenção. Mas não é só pela beleza que este instrumento chama atenção, o Pandeiro Torelli é indicado por percussionistas profissionais

Este modelo é um pouco mais robusto que o Pandeiro 10’’ Abs Luen, tendo em vista a armação mais reforçada. Tanto é que seu preço é um pouco mais alto, mas é um ganho de resistência. Tem 8 platinelas de inox que definem o chacoalhar do pandeiro, uma marca registrada deste instrumento. 

O Pandeiro Injetado 10’’ Torelli pode ser mais pesado, mas é um quesito que vale a pena quando se considera o timbre. Tem um som mais definido e encorpado que os pandeiros analisados até aqui. É um ótimo instrumento e tem um custo relativamente baixo. Se você for iniciante, dê preferência a um modelo mais leve. Se não for, então adquira o seu já. 

Ficha técnica:

  • 8 platinelas revestidas de inox
  • Pele Holográfica
  • ‎‎35 x 35 x 35 cm
  • 1kg
  • Timbre encorpado

3. Pandeiro 11″ – Luen

Pandeiro 11

Prós

Contras

✅ Pele tecido animal 

🚫 Pesado

✅ Indicado ao percussionista intermediário

🚫 Pouca definição dos agudos  

Outra opção alternativa ao pandeiro Izzo, mas que pede por mais tato do percussionista, é o Pandeiro 11’’ Luen. Sem dúvida, entre todos os pandeiros analisados, este é o que tem a maior projeção de volume. O seu tamanho avantajado confere uma projeção maior do que a dos seus concorrentes. 

Mas o tamanho não vem de graça, este pandeiro é o mais pesado da lista, ultrapassando 1kg. Pandeiros assim não são indicados aos iniciantes, já que o peso pode atrapalhar nos primeiros movimentos, ou até lesionar o percussionista. Conduto, se você já for um percussionista intermediário, este modelo pode ser um desafio construtivo. 

Por fim, o Pandeiro 11’’ Luen conta com 8 platinelas de inox que são responsáveis pelo timbre agudo do instrumento. A pele é feita com tecido animal, um jeito clássico de construir o instrumento. O acabamento é reforçado, aguentando o tranco dos músicos mais empolgados. Se você quer um pandeiro forte, este é o modelo certo. 

Ficha técnica:

  • 8 platinelas revestidas de inox
  • Pele de tecido animal 
  • ‎‎80 x 50 x 28 cm
  • 1kg
  • 11’’ 

Conclusão: O pandeiro izzo é bom ou não?

O pandeiro Izzo é bom? Não é? É fácil concluir que o pandeiro Izzo é um ótimo instrumento para músicos iniciantes, que estão começando a percutir as convenções rítmicas. Tem um dos custos mais baixos do mercado e seus recursos são importantes para todo percussionista. 

Contudo, este instrumento pode não ser do seu interesse. Sendo assim, todas as alternativas apresentadas suprem a necessidade do pandeiro Izzo. Alguns são mais pesados, mas são ótimos aos músicos intermediários. Se você quer uma percussão, invista no Pandeiro Izzo agora mesmo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.