Início » Os 5 Melhores Violões de Aço em 2022

Os 5 Melhores Violões de Aço em 2022

Quem não curte a sonoridade metálica e brilhante dos violões com cordas de aço, não é mesmo? Perfeitos para levadas com palhetas, solos e utilização da técnica fingerstyle, esse tipo de violão é o mais presente na história da música mundial. Por isso, trazemos aqui um artigo com alguns dos melhores violões de aço do mercado.

Selecionamos 5 modelos diferentes pensando no músico iniciante ou intermediário que não pode gastar muito dinheiro. Analisamos, então, as características de cada modelo e pontuamos os prós e contras de cada um. Dessa forma, você terá muito mais facilidade para comparar e escolher o seu violão preferido.

Para completar, abordamos ainda alguns pontos cruciais a serem observados na hora de comprar um novo violão, como os principais modelos, os materiais utilizados, recursos de captação e por aí vai. Preparado? Vamos lá!

Melhores violões de aço para comprar online

Veja abaixo nossa lista dos melhores violões de aço do mercado. Repare que destacamos as principais qualidades de cada um para facilitar a sua comparação. 

Imagem

Produto

Preço (R$)

Violão Memphis MD18 NS - Tagima

1. Violão Memphis MD18 NS - Tagima

✔️ Bom custo-benefício

 Violão S-14 - Giannini
Violão Dallas - Tagima

3. Violão Dallas - Tagima

✔️ Instrumento versátil

Violão LE30C NS - Strinberg
Violão Galaxy VM925DT - Michael

5. Violão Galaxy VM925DT - Michael

✔️ Boa seleção de madeiras

1. Violão Memphis MD18 NS – Tagima

Prós

Contras

✅ Bom custo-benefício 

✅ Timbre equilibrado

🚫 Tarraxas não são totalmente blindadas

✅ Sistema de captação

Nascida no Brasil, a Tagima tem a fama de fabricar violões com cordas de aço de qualidade e preço justo, sendo que a série Memphis é uma espécie de submarca da empresa cuja proposta é oferecer instrumentos bons e baratos para quem não tem muita experiência.

O violão Tagima MD18 tem o formato folk com cutway e acabamento natural. Com essas características, possui um visual extremamente clássico e popular, além de timbre equilibrado e conforto satisfatório.

Falando dos materiais utilizados na construção, apresenta braço e corpo de linden e escala de 20 trastes feita de rosewood. Um ponto positivo é o fato de apresentar captador do tipo piezo com pré-amplificador, que traz equalizador de quatro faixas de frequência, afinador e controle de volume.

O ponto que poderia ser melhor são as tarraxas, que são apenas semiblindadas. Normalmente, os dispositivos completamente blindados têm maior resistência, além de não sofrerem com a entrada de pó, por exemplo.

Considerando o preço, trata-se de um dos melhores violões com cordas de aço em custo-benefício presentes no mercado nacional. 

2. Violão S-14 – Giannini

Prós

Contras

✅ Baixo preço

🚫 sem captação 

✅ Leve e confortável

✅ Indicado para iniciantes

Com cerca de 120 anos de história, a Giannini é uma das fabricantes de violões mais populares do nosso país, sendo reconhecida como uma marca que entrega belos instrumentos para iniciantes, por exemplo.

O modelo Giannini S-14 é o violão de aço mais barato da nossa lista e pertence à série Start, que, como sugere o nome, é indicada para quem está aprendendo a tocar. Leve e confortável, o instrumento possui formato clássico com tampo, laterais e fundo de basswood, além de braço de okoume e escala de sabina com 19 trastes. As tarraxas são niqueladas e possuem pino fino. 

A cor preta e o acabamento em verniz brilhante conferem um visual minimalista a esse violão. O instrumento não possui captação, ou seja, é apenas acústico e não possibilita a ligação direta com caixas de som externas. 

O som é honesto, mas não espere abundância de graves ou ampla projeção sonora desse violão. 

3. Violão Dallas – Tagima

Prós

Contras

✅ Som versátil

✅ Sistema de captação

🚫 Som elétrico anasalado 

✅ Tarraxas blindadas

Esse violão da Tagima pertence à série America, que traz instrumentos eletroacústicos batizados com nomes de cidades e estados norte-americanos. 

O modelo Tagima Dallas possui shape estilo mini-jumbo com cutway, recurso que facilita o acesso aos últimos trastes. De acordo com o site do fabricante, o modelo apresenta corpo de agathis, tampo de spruce, braço de okoume e escala de technical wood com marcações personalizadas e 20 trastes no total. O instrumento possui acabamento natural fosco e friso branco, que dá um destaque a mais ao visual desse modelo. As tarraxas são blindadas.

O violão tem sistema de captação piezo, cujo pré-amplificador conta com os seguintes controles: equalizador de quatro bandas, botão phase, controle de volume e afinador integrado. O som é bem destacado e com boa separação das notas, sendo versátil também. O timbre elétrico é satisfatório, mas apresenta o som anasalado característico dos captadores piezo.

Trata-se de um violão bastante completo, com preço justo considerando a construção e os materiais presentes. O instrumento cai bem tanto para o músico iniciante quanto para o intermediário. 

4. Violão LE30C NS – Strinberg

Prós

Contras

✅ Som equilibrado

🚫 Ausência de escudo 

✅ Visual clean

✅ Sistema de captação

A Strinberg é uma marca de instrumentos de corda que está fazendo bonito no mercado, sempre apresentando produtos com boa construção e timbre agradável

Para representar a empresa, selecionamos o modelo LE30C, que é um dos melhores violões de aço em custo-benefício. Com acabamento fosco, o visual do instrumento é bastante clean e harmônico. 

Segue a lista de madeiras utilizadas na construção desse violão folk: agathis para o corpo, spruce para o tampo, nato para o braço e blackwood para o cavalete e a escala de 20 trastes. O violão pode ser usado em shows, pois apresenta captador piezo com equalização de três faixas de frequência, botão phase e afinador.

O timbre é bem interessante e equilibrado, sem sobras de frequências indesejadas. Outro ponto a favor do modelo são as tarraxas, que garantem a estabilidade da afinação por serem completamente blindadas. O único aspecto a ser observado é a ausência de escudo, dispositivo que tem o objetivo de proteger o corpo contra arranhões de palheta.

5. Violão Galaxy VM925DT – Michael

Prós

Contras

✅ Som equilibrado

🚫 Ausência de cutway 

✅ Boa seleção de madeiras

✅ Belo visual

Outra empresa musical que tem conquistado bastante relevância nos últimos anos é a Michael, que possui uma linha de violões de cordas de aço com excelente qualidade. 

O violão Michael Galaxy VM925DT tem o formato folk e apresenta detalhes especiais em seu acabamento. Se o visual é o primeiro aspecto que chama a atenção em um instrumento musical, esse modelo ganha pontos logo de cara.

Com marcações duplas em madrepérola e escudo estilizado, o violão oferece uma clássica combinação de madeiras: corpo de mogno, tampo de spruce e escala de rosewood com 20 casas. Por tudo isso, o som é cheio e bastante definido, com volume acústico bem projetado. 

Falando do sistema de captação, o piezo possui pré-amplificador com quatro knobs de equalização, botão phase e afinador integrado, além de saídas P10 e XLR balanceadas, que são um excelente diferencial. Vale mencionar que esse exemplar específico não apresenta cutway, fato que pode dificultar o acesso às casas mais agudas. 

Trata-se do violão mais caro da nossa lista, mas que, mesmo assim, ainda é acessível, estando entre os melhores violões folk do mercado para quem não quer gastar muito. 

Para que serve o violão de aço?

Conceitualmente, o violão faz parte do time dos instrumentos de cordas. Evolução do alaúde árabe e da cítara romana, ele tem a escala dividida por trastes, sendo que cada casa equivale a um semitom. Ou seja, o sistema de afinação do violão é temperado. 

O violão de aço tem como grande característica o timbre metálico e brilhante, sendo também mais “agressivo” sonoramente do que os modelos com cordas de nylon. Cai muito bem para os seguintes gêneros musicais: pop, rock, sertanejo, folk, blues, worship, country e fingerstyle. 

Em relação à execução, o violão de aço pode ser tocado tanto com palheta quanto com os dedos, seja em harmonias ou em partes melódicas.  

Como escolher o melhor violão de aço

Modelos

Folk 

Esse é o formato mais popular de violão com cordas de aço. O corpo tem tamanho e espessura significantes, que garantem um timbre encorpado e bem projetado. Também pode ser chamado de violão dreadnought. 

Jumbo 

O shape jumbo é ainda maior do que o folk, com graves bastante profundos e um ótimo volume final. 

Flat 

Trata-se do violão de corpo menos espesso. Por isso, ele é leve e confortável, mas tem um volume acústico mais baixo do que os anteriores. Pode ter cordas de nylon ou aço dependendo do modelo. 

Clássico 

Os violões clássicos normalmente possuem cordas de nylon, mas é possível encontrar exemplares com encordoamento de aço no mercado. O design do corpo lembra o número 8, com som bem equilibrado. 

Auditorium e Orchestra 

Aqui estão dois shapes muito parecidos de violão. Eles têm os contornos arredondados, com um timbre de médios bem presentes. São bastante comuns em bandas de igreja, por exemplo.     

Baby 

Grande parte dos fabricantes de violão estão desenvolvendo instrumentos de tamanho menor, que são mais práticos de serem transportados, além de possuírem um timbre bastante interessante. 

Materiais

Antes de comprar um violão, é recomendado olhar as especificações do produto para conferir se os materiais utilizados são de boa qualidade. 

Antes de tudo, dê uma olhada nas madeiras empregadas na construção do instrumento, tendo em mente que estas são algumas das melhores madeiras para violão: spruce, sapele, mogno, koa, ébano, nato, rosewood e linden. Se as madeiras forem sólidas, melhor ainda. 

Não deixe de lembrar que o tamanho do corpo tem impacto direto no timbre final do violão. De forma resumida, podemos dizer que, quanto maior a caixa acústica e sua espessura, mais ressonância e corpo estarão presentes. 

Outra questão fundamental em um violão é a estabilidade da afinação. Veja, então, se as tarraxas são confiáveis – em geral, as totalmente blindadas são o tipo de tarraxa mais resistente. 

Tipos 

Acústico 

Sem captação, o violão apenas acústico não possibilita a conexão direta com dispositivos externos de amplificação. Por isso, não são os mais adequados para quem pretende fazer shows, por exemplo. 

Elétrico

O violão “elétrica” ou “eletroacústico” é o instrumento que possui sistema de captação, ou seja, aquele que pode ser ligado via cabo a um amplificador, por exemplo. 

Tocabilidade

Um bom instrumento musical é aquele que torna mais fácil a execução do músico. Portanto, se você está sofrendo para tocar um violão específico, alguma coisa pode estar errada.

Por exemplo: se o braço for muito espesso, as mãos do músico podem ficar doloridas em função do esforço excessivo. Por outro lado, com um braço fino demais, um instrumentista de mãos grandes pode ter dificuldade para apertar as cordas de maneira individual.  A regra de ouro é: escolha um braço que seja confortável para as suas mãos.

Outro fator que interfere diretamente no conforto de um violão é o seu tamanho. Sim, caixas acústicas grandes garantem mais projeção sonora, mas podem não se encaixar muito bem no corpo de algumas pessoas, além de dificultar o manuseio do instrumento.

Este último item é até óbvio, mas você acredita que muita gente o negligencia? A altura das cordas deve ser devidamente regulada. Sim, cordas muito altas podem estragar completamente a experiência de tocar um violão. Se você não sabe regular sozinho, leve a um profissional especializado. 

Captação

O piezo (rastilho) é o tipo mais popular de captador para violão. Normalmente, o instrumento vem também com um pré-amplificador, que possui recursos de ajuste. Quanto mais botões o pré apresentar, mais versatilidade e autonomia o músico terá para regular o som ao vivo, por exemplo. 

Uma dica: escolha um violão cujo pré-amplificador possua no mínimo três bandas de frequência, além de afinador integrado. Se tiver também recursos de diminuição de feedback, como os botões phase e notch, melhor ainda.  

Visual

Se alguém falar que a parte visual de um violão não deve ser levada em consideração na hora de compra, essa pessoa está mentindo. Logicamente, o conforto e o timbre são aspectos mais essenciais na aplicação prática. No entanto, o tipo de acabamento deve agradar ao dono do instrumento, certo? 

Falando das cores de violão, as marcas costumam oferecer várias opções, do acabamento natural em madeira até os instrumentos super coloridos. A diferença em muitos casos é sutil, mas é possível afirmar que os acabamentos naturais possuem melhor timbre, pois possibilitam que as madeiras “respirem” melhor. 

Outro fator importante tanto no visual quanto no conforto é o tipo de verniz aplicado. O brilhante traz uma aparência de requinte, porém tem a tendência de fazer a mão do músico “agarrar” atrás do braço em certos movimentos. O verniz do tipo fosco, por sua vez, tem um visual mais sóbrio e pode trazer mais fluidez à pegada do instrumentista. 

Perguntas frequentes

Qual é a melhor marca de violão profissional?

Takamine, Yamaha, Martin, Gibson e Taylor estão na lista das maiores fabricantes de violão do mundo, sendo reconhecidas pela tradição e qualidade na construção de instrumentos musicais acústicos. 

Qual é o melhor violão para se comprar?

O melhor violão é aquele que se adequa à realidade do músico, mas é possível afirmar que um bom instrumento não pode abrir mão destes três fatores essenciais: conforto, bom timbre e afinação estável. 

Qual o violão mais vendido no Brasil?

O modelo folk é o tipo de violão mais popular do Brasil e do mundo devido ao visual clássico e timbre versátil. 

Qual marca de violão eu compro?

Há muitas marcas que produzem violões de boa qualidade a preço justo, por exemplo: Tagima, Yamaha, Washburn, Crafter, Giannini, Strinberg, Michael, Walden, Crafter, Hofma. 

Qual é o melhor violão brasileiro?

Tagima, Giannini e DiGiorgio são algumas das marcas criadas no Brasil que têm muita história e ampla propriedade na construção de violões. 

Qual o melhor: violão de aço ou nylon?

Cada um se destaca para uma aplicação específica. As cordas de aço são mais metálicas e brilhantes, enquanto as de nylon têm um timbre mais doce e suave. 

Quais os tipos de captador para violão? 

O piezo (captador de rastilho) é o mais comum em violões eletroacústicos, vindo com um pré-amplificador ativo com botões de ajuste. Outros tipos de captador de violão são: os magnéticos, que lembram um captador de guitarra e são acoplados na boca do instrumento; e os de contato, que têm fácil instalação e preço baixo.   

Conclusão: qual o melhor violão de aço

Acredito que, se você chegou até aqui, já está se sentindo mais preparado para escolher o seu novo violão com cordas de aço. No entanto, não custa nada fazer um resumo final das informações que aprendemos hoje. Bora!

Você não tem muito dinheiro disponível? Então saiba que entre os melhores violões de aço baratos estão os modelos Memphis Tagima MD18 NS e Giannini S-14, com vantagem para o primeiro pelo fato de possuir sistema de captação. 

Já se você pode investir mais um pouco para comprar um violão mais completo, olhe com carinho para os seguintes modelos: Tagima Dallas, Strinberg LE30C NS e Michael Galaxy VM925DT. Os três estão entre os melhores violões de aço até R$ 1 mil. Ok, o Michael passa desse valor, mas é bem pouquinho. 

Olha só, chegamos ao fim do nosso artigo. Esperamos que você tenha aproveitado todas essas informações. Até a próxima! Um abraço e bons sons. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.