Início » Os 5 Melhores Captadores para Violão em 2021

Os 5 Melhores Captadores para Violão em 2021

Deixe-me adivinhar: se você chegou a este artigo, é porque tem um violão acústico de que gosta muito e deseja instalar um captador para poder conectá-lo a caixas de som, né? Então você está no lugar certo! Aqui, vamos falar sobre os melhores captadores de violão para quem não quer gastar muito. 

Separamos 5 produtos de ótimo custo-benefício presentes no mercado, com diferentes tecnologias: captador magnético, captador de contato e captador piezo com pré-amplificador. Você vai acompanhar uma análise individual detalhada com os prós e contras de cada um. 

Mas não para por aí! Além disso, vamos explicar as diferenças de cada tipo de captador para violão, qual o método de instalação desses equipamentos, o tipo de som gerados por eles e muito mais. Vamos lá!

Melhores captadores para violão do mercado 

Veja abaixo a nossa lista dos melhores captadores de violão em custo-benefício à venda na internet.

1. Captador magnético Neo-D – Fishman

Prós

Contras

✅ Excelente construção

🚫 Sem equalização

✅ Som definido

Uma das marcas mais bem-conceituadas quando o assunto é captação de violão, a Fishman desenvolveu esse modelo para músicos que valorizam um timbre rico e excelente construção. 

Do tipo magnético, esse captador para violão tem como grande trunfo o som super definido e equilibrado, com clareza de todas as cordas e baixo ruído. Outros pontos positivos são a facilidade de instalação e o fato de não precisar de bateria para funcionar.

Fique atento, porém, que esse produto não tem botões de regulagem ou afinador embutidos. Para apresentações ao vivo, por exemplo, a equalização precisará ser feita na mesa de som.  

2. Captador de ventosa – Gazechimp

Prós

Contras

✅ Timbre próximo ao acústico

🚫 Propenso a feedback e microfonia

✅ Valor atraente

Se você conta com orçamento apertado e não tem grandes aspirações, esse captador de contato pode ser uma boa opção para o seu instrumento.

Conectado facilmente ao tampo do violão, o modelo tem um timbre que lembra bastante o som natural do instrumento. Os graves são cheios, com agudos redondos e agradáveis.

Outro aspecto bacana é que, por utilizar o sistema de ventosa e não de adesivo, deixa o violão intacto após a retirada, sem resquícios de cola. O ponto negativo vai para o fato de esse tipo de captador ser mais propenso a feedback e microfonia. 

3. Captador piezo com pré-amplificador TEQ-5 – Tagima 

Prós

Contras

✅ Bom custo-benefício

🚫 Timbre anasalado

✅ Diversos botões de regulagem

Quem deseja um sistema de captação mais completo, com diversos botões de regulagem, tem nesse produto uma interessante alternativa.

Esse captador piezo com pré-amplificador possui os seguintes controles: Bass, Middle, Treble, Presence e Brilliance, além de knob de Volume, botão Phase e afinador com display.

Com todos esses recursos, o modelo dá bastante autonomia e versatilidade ao músico, com bom custo-benefício. O som do piezo, no entanto, tende a ser agudo e anasalado, podendo não agradar a algumas pessoas. A instalação desse sistema requer a furação do corpo do instrumento.

4. Captador piezo com pré-amplificador GT-6 – G-Tone

Prós

Contras

✅ Efeitos 

🚫 Alto custo

✅ Afinador embutidos

A exemplo do produto anterior, esse modelo também é um piezo com sistema de pré-amplificação.

Conta com equalização de três bandas, afinador com display e botões Phase e Volume, além de alguns efeitos embutidos, que dão mais profundidade ao timbre. São eles: Reverb, Delay, Chorus e Wide. 

Como contra, podemos pontuar a necessidade de que o corpo seja furado para instalação e o preço um pouco mais elevado do que os outros produtos da nossa lista. 

5. Captador de clipe – Lusesse

Prós

Contras

✅ Possibilidade de uso com outros instrumentos

🚫 Posicionamento pode atrapalhar a execução

Aqui está mais uma opção de captador de contato, porém com sistema de clipe. Ou seja, não é fixado no tampo, mas acoplado à boca por uma espécie de presilha. 

O som do captador remete ao timbre acústico do instrumento, com excelente preço. Colocando-o na boca, porém, a execução tem chances de ser atrapalhada, pois a mão do músico pode bater no captador, gerando estalos incômodos. Os graves do modelo também são acentuados, fazendo com que o sinal seja mais suscetível a feedbacks. 

Para apresentações sem grandes pretensões, pode ser útil. Uma vantagem é que ele pode ser utilizado em outros instrumentos acústicos, como ukulele, cavaquinho e violino, por exemplo. 

Para que serve o captador de violão? 

O captador de violão possibilita a ligação do instrumento a caixas de som ou interfaces de áudio, por exemplo. Isso dá mais versatilidade ao músico, que agora pode ter o som do instrumento amplificado, possibilitando que mais pessoas o escutem.

Captadores de violão facilitam bastante o uso do instrumento em shows, já que microfonar um violão ao vivo pode gerar muitos problemas, como feedbacks e vazamento de outros instrumentos da banda.

O som do violão elétrico não é igual ao timbre natural do instrumento. Normalmente, tem a tendência de ser mais metálico e anasalado. É importante dizer, porém, que o modelo do captador e a sua qualidade de construção influenciam diretamente o timbre final do violão elétrico.

Como escolher o melhor captador de violão 

Como funciona

De forma resumida, o captador de violão “ouve” as vibrações mecânicas emitidas pelo instrumento e as converte em um sinal elétrico. Dessa forma, o som pode ser reproduzido em outros aparelhos, que vão amplificar o sinal do violão para deixá-lo mais alto e poderoso. Cada tipo faz essa captação e conversão de forma diferente, gerando um som próprio.

Tipos 

Captador piezo (rastilho)

Esse é o tipo mais comum de captador para violão, também chamado de captador de rastilho. Geralmente, trata-se de uma peça feita de cristais de quartzo que fica posicionada dentro do cavalete, embaixo do saddle, em contato com as cordas. Esse material detecta mudanças de pressão motivadas pelas vibrações das cordas, gerando um campo elétrico.

Trabalha bem tanto em violão de cordas de aço quanto de nylon, sendo pouco suscetível a feedbacks e microfonias. O timbre é bem definido, mas diferente do som natural do instrumento, com mais brilho e um efeito “anasalado”. O sinal gerado pelo piezo é baixo, exatamente por isso ele vem acompanhado de um pré-amplificador alimentado por bateria, que costuma ter recursos de equalização, filtros de frequência e afinador embutido.

Em relação à instalação, requer mudanças significativas no instrumento, como a abertura de “buracos” no corpo para o pré-amplificador e o plugue de cabo. Apesar disso, é um tipo de captação definitiva e de qualidade, também mais cara, que dá muitas possibilidades de regulagem ao músico. A maioria dos violões elétricos do mercado vem de fábrica com esse sistema de captação.

Captador magnético 

Esse tipo de captador remete àqueles usados nas guitarras. É acoplado na boca do violão, por isso também é chamado de captador do tipo “soundhole”. A instalação é simples, podendo ser temporária ou definitiva – na primeira, o plugue de cabo sai da boca do violão; na segunda, o jack é instalado no lugar da roldana para correia.

Esse tipo de captador para violão tem polos individuais feitos de imã que projetam um campo magnético. Com a vibração das cordas, esse magnetismo é modificado, gerando um sinal elétrico. Por isso, captadores magnéticos são recomendados apenas para violões de cordas de aço. 

Em relação ao som, possuem bons graves e agudos metálicos. É um som um pouco mais macio e menos nasal do que o dos captadores piezo, mas ainda diferente do timbre acústico natural do violão. Tem resistência satisfatória a feedbacks e microfonias, mas a maioria dos modelos não apresenta botões de regulagem. O preço de mercado pode ser considerado médio.

Captador de contato 

Esse é o tipo mais simples e barato de captador para violão. Tem instalação bastante simples e nada intrusiva, sendo facilmente acoplado no tampo ou na boca do instrumento, por exemplo. 

Pode ser usado tanto em violões de nylon quanto de aço e possui timbre bem próximo ao som natural do instrumento. Normalmente, os captadores de contato são piezos e, pelo seu posicionamento, reproduzem tanto o som das cordas quanto a ressonância do corpo, apresentando um som encorpado e macio. Por outro lado, eles são bastante suscetíveis a microfonias e feedbacks. 

Outro fator negativo é que, para “encaixar” na mixagem com outros instrumentos, existe uma maior necessidade de equalização posterior, já que esses modelos de captador não costumam vir com botões de regulagem. No fim das contas, geram um resultado mediano, sendo adequados para os músicos amadores que não têm grandes pretensões.

Instalação 

Como vimos no tópico anterior, cada tipo de captador para violão requer um tipo de instalação.

Alguns sistemas são bem simples e podem ser instalados pelo próprio músico, mas geram um resultado mais “amador”, digamos assim. Outros modos de instalação são mais intrusivos e precisam ser feitos por um luthier, porém apresentam um resultado definitivo e profissional.

A escolha certa depende da finalidade e expectativa do músico, por isso analise esse item com atenção. 

Timbre 

Cada sistema de captação irá gerar um timbre diferente. Alguns se aproximarão mais do som acústico do instrumento, enquanto outros irão imprimir novas características ao sinal.

Não há certo ou errado, apenas gosto pessoal e diferentes aplicações práticas. Para ter uma ideia de qual timbre irá se adequar melhor às suas necessidades, recomendamos que você assista a alguns vídeos de demonstração dos diferentes tipos de captadores, comparando a sonoridade de cada um.

Dessa forma, você diminuirá muito o risco de arrependimento, pois conseguirá vislumbrar o som de cada tipo de captador antes da compra, escolhendo o seu preferido. Lembre-se, porém, de que um captador não faz milagres. Se o violão tiver um timbre natural ruim, o captador dificilmente o tornará melhor. 

Número de bandas e outros recursos 

Os violões elétricos, na maior parte das vezes, possuem captador de rastilho (piezo) com sistema ativo de pré-amplificação. Esse dispositivo normalmente possui um equalizador para ajustes rápidos, que varia de 2 a 5 bandas de frequência dependendo do modelo. Quanto mais bandas, melhor – prefira os modelos que tenham pelo menos 3 botões, de graves, médios e agudos.

Afinador embutido é outro recurso bastante interessante do pré-amplificador, pois facilita a vida do músico. Outra dica: filtros de frequência e redutores de microfonia, como os botões phase e notch, são muito úteis ao vivo.

Alguns modelos já vêm com efeitos integrados, permitindo que o músico explore ainda mais a criatividade.

Perguntas frequentes 

Qual é o melhor captador para violão?

Cada tipo de captador de violão tem suas qualidades. Os piezos com pré-amplificador têm muitos recursos de ajuste, enquanto os captadores magnéticos são fáceis de instalar e com bom timbre. Já os de contato são baratos e de fácil aplicação.

O que é captação no violão?

O captador tem o poder de transformar um violão acústico em elétrico, tornando o instrumento apto para apresentações ao vivo e gravações em linha, por exemplo.

Como funciona a captação de um violão? 

Explicando de forma simples, o captador de violão identifica as vibrações mecânicas emitidas pelo instrumento e as transforma em um sinal elétrico. Dessa forma, o som pode ser amplificado em diferentes aparelhos. 

O que é sistema de captação piezo?

Esse é o tipo mais comum de captador para violão. Trabalha bem tanto em violão de cordas de aço quanto de nylon, com timbre brilhante e “anasalado”. Vem com pré-amplificador alimentado por bateria, que costuma ter recursos de equalização, filtros de frequência e afinador embutido. A maioria dos violões elétricos do mercado vem de fábrica com esse sistema de captação.

O que é captação Fishman?

Fishman é uma das marcas mais bem-conceituadas quando o assunto é captação de violão. A empresa fabrica modelos de diferentes tecnologias e valores, que atendem tanto aos músicos sem tanta experiência quanto aos profissionais. 

Conclusão: qual o melhor captador para violão 

Bora fazer um resumo do nosso artigo sobre os melhores captadores de violão para quem não quer gastar muito? 

Se você está com orçamento apertado e não quer modificar seu violão, olhe com carinho os seguintes modelos de contato: captador de ventosa Gazechimp e captador de clipe Lusesse. Ambos estão entre as melhores opções de compra desta categoria. 

Captador piezo com pré-amplificador é o que você tem em mente? Sem problemas, trazemos duas opções de diferentes faixas de preço: Tagima TEQ-5 e G-Tone GT-6. Com qualquer um deles você terá muitos recursos de ajustes. 

Já se você privilegia confiabilidade da marca e excelência na construção, a Fishman é uma das melhores marcas de captadores para violão. O modelo magnético Fishman Neo-D, que analisamos aqui, é uma excelente alternativa presente no mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *