Início » Os 7 Melhores Violões Clássicos em 2021

Os 7 Melhores Violões Clássicos em 2021

Se você pedir para uma pessoa dizer o nome de um instrumento musical qualquer, há grande chance de ela responder “violão”. Não é para menos, já que o instrumento é um dos mais democráticos que existem, sendo que o formato clássico é o mais popular de todos. Com isso em mente, preparamos este artigo especial sobre os melhores violões clássicos do mercado.

Aqui, você poderá conferir uma análise dos modelos selecionados, com os prós e contras de cada um. Além disso, explicaremos com detalhes assuntos que vão te ajudar na comparação dos produtos – tudo para que a sua escolha seja a melhor possível, sem arrependimentos.

Bacana, hein? Então chegou a hora, bora aprender tudo sobre violões clássicos!

Melhores violões clássicos para comprar online

Veja abaixo nossa lista dos melhores violões clássicos do mercado. Você confere a marca, modelo do produto e destacamos as principais qualidades de cada um para facilitar o seu entendimento. 

1. Violão C40MII – Yamaha

Prós

Contras

✅ Boa construção 

🚫 Não é dos mais baratos

✅ Timbre agradável

Este instrumento clássico com cordas de nylon pode ser utilizado tanto por canhotos quanto por destros e é apenas acústico, ou seja, sem captador.

A empresa fez uma boa escolha nas madeiras desse violão: nato para o braço, meranti para o corpo, spruce para o tampo e rosewood para a escala, que geram um timbre bem destacado, sem exageros de frequências. De quebra, a camada final de verniz fosco garante uma tocabilidade suave e fluida.  

Levando em conta o renome da empresa e o esmero na construção, o instrumento tem um valor justo, mesmo não aparecendo entre os mais econômicos da nossa seleção.

2. Violão Bella Tono Studio 9 BTS9CH-D – Washburn

Prós

Contras

✅ Timbre brilhante 

🚫 Não é elétrico

✅ Visual rústico

Aqui está um violão de formato clássico, mas com cordas de aço, o que confere um timbre mais brilhante e metálico ao instrumento.

Apresenta tampo de spruce, fundo e laterais de nogueira estampada, com escala e cavalete de ébano. O acabamento na cor gloss charcoal burst chama bastante a atenção, dando um visual rústico bem interessante a esse violão.

O braço com perfil em “C” gera uma pegada bastante confortável. O som, por sua vez, é bem projetado, com boa ressonância. Pelo preço, porém, o instrumento poderia vir com sistema de captação elétrico.

3. Violão N-14N Nat – Giannini

Prós

Contras

✅ Bom para iniciantes 

🚫 Visual simplório

✅ Som doce

Esse instrumento é uma interessante opção para quem está começando a tocar devido ao baixo valor de mercado. 

Com cordas de nylon, o corpo do instrumento é feito todo de linden. Já a escala é de maple escurecido com 19 trastes de alpaca, sendo que o braço é da madeira catalpa. A mão tem tarraxas de pino grosso niqueladas, enquanto um verniz brilhante dá o toque final ao tampo.

Note que não é possível fazer shows com esse violão, já que não possui captador. Tem um som agradável, sendo leve e confortável, porém o acabamento pode ser muito simples para as pessoas mais exigentes com o visual de um instrumento. 

4. Violão Memphis AC-34 SB – Tagima

Prós

Contras

✅ Preço baixo 

🚫 Timbre apenas razoável

✅ Cor diferenciada

Se você está com o orçamento apertado para comprar o seu primeiro violão, esse modelo acústico pode ser uma boa opção de compra.

Conta com cordas de nylon, corpo todo de linden, escala e cavalete de technical wood. A cor sunburst proporciona um acabamento diferenciado ao modelo.

Pelo valor, porém, já era de se esperar que o timbre não seria dos melhores – mas não desanime, o violão cumpre bem o papel de ser um instrumento voltado para o aprendizado.

5. Violão GN-15 TS – Giannini

Prós

Contras

✅ Leve e confortável

🚫 Verniz brilhante pode prejudicar

Mais uma interessante opção de violão clássico para quem não pode gastar muito. 

Com cordas de nylon, tampo de spruce e corpo de linden, o som desse instrumento tem agudos muito definidos, com boa sustentação das notas. O braço é de solidwood, com escala de rosewood. 

Apenas acústico, é um instrumento leve e confortável, ideal para quem pratica horas seguidas. Note, porém, que o acabamento é em verniz brilhante, que pode fazer a mão “agarrar” no braço em movimentos mais rápidos. 

6. Violão CG122MS – Yamaha

Prós

Contras

✅ Tampo sólido 

🚫 Valor elevado

✅ Timbre cheio

Se você já sabe tocar ou quer um violão clássico de tampo sólido, olhe com carinho para esse modelo. 

Apresenta braço, laterais e fundo de nato, tampo maciço de engelmann spruce e escala de rosewood. Essa ótima seleção de madeiras é responsável pelo timbre cheio e bem projetado do instrumento

Além do mais, o violão é somente acústico e tem o braço bastante confortável. O ponto negativo vai para o preço elevado. 

7. Violão Memphis AC-39 Natural – Tagima

Prós

Contras

✅ Interessante custo-benefício 

🚫 Volume não é dos mais altos

Aqui está um modelo de violão clássico com interessante custo-benefício. 

O braço, laterais, fundo e tampo são da madeira linden, que confere um timbre equilibrado ao instrumento. Possui ainda escala de rosewood e tarraxas douradas

O visual desse exemplar acústico é sóbrio e minimalista, com acabamento bastante satisfatório. Possui uma pegada confortável também. Devido ao tampo laminado, o volume não é dos mais altos. 

O que é um violão clássico?

O violão surgiu a partir do alaúde árabe e da cítara romana, caracterizando-se como um instrumento acústico de cordas. Ele utiliza o sistema temperado de afinação, sendo que cada casa do braço corresponde a um semitom.

A maioria dos modelos de violão possui uma caixa acústica oca com seis cordas, que vibram e ganham ressonância. Trata-se de um instrumento fácil de aprender e capaz de se comunicar facilmente com as pessoas devido à sua popularidade. Em relação à aplicação prática, permite a execução de solos e ritmos, tanto em grupos quanto de forma individual.

O violão clássico é o formato mais comum de violão, aquele que lembra bastante o número 8. Apesar de também existirem modelos com cordas de aço, normalmente os violões clássicos têm cordas de nylon, com som suave e delicado. Bastante recomendados para quem está começando a tocar, são perfeitos para tocar músicas de samba, MPB e bossa nova, sem contar temas eruditos.

Como escolher o melhor violão clássico 

Cordas 

Nylon

O encordoamento de nylon é conhecido por ser confortável ao toque, tornando-se bastante recomendado para quem está aprendendo. Em relação ao timbre, as cordas de nylon são delicadas e agradáveis, caindo muito bem para bossa nova, MPB e erudito. A maior parte dos violões clássicos do mercado vêm com cordas de nylon. Importante: não tente colocar cordas de aço em um violão de nylon. Por causa da diferença significativa de tensão, o cavalete pode descolar do tampo.

Aço 

Se você curte um som com mais atitude e brilho, como rock, blues e sertanejo, os violões com cordas de aço são uma boa escolha. O uso da palheta potencializa bastante o timbre desse tipo de encordoamento, que é mais metálico que o de nylon. Lembre-se de que, normalmente, cordas de aço são mais “duras” ao toque do que as de nylon.

Conservação das Cordas 

Se você já toca um pouco de violão, sabe muito bem que, depois de um tempo, as cordas ficam escuras e com timbre “apagado”. Isso é natural e ocorre por causa da oleosidade e do suor das nossas mãos. Ainda não há como evitar totalmente esse processo, mas há meios de retardá-lo.

Sempre que parar de tocar, limpe as cordas com uma flanela seca que não solte fiapos. Além disso, existem alguns produtos específicos de limpeza de cordas que podem ser utilizados periodicamente. Dica final: no interior do estojo do instrumento, coloque alguns saquinhos de sílica gel para absorver a umidade excessiva.

Madeira do violão 

Spruce 

Muito utilizada nos tampos de violão, gerando um timbre definido e aberto.

Maple

Possui bastante clareza, entregando um som mais brilhante e vivo. É comum ser encontrada no braço e no corpo.

Cedro 

Geralmente tem um som encorpado e doce, estando presente nos tampos de alguns modelos de violão.

Mogno 

Ótima sustentação e projeção são algumas das características do mogno, além do belo visual escuro. Muita usada para laterais e fundos.

Nato 

Utilizada no corpo ou no braço, apresenta timbre macio, com bons graves.

Linden 

Essa madeira se destaca pela boa estabilidade de construção e timbre equilibrado. É bastante comum para o corpo de violões.

Rosewood 

Uma das melhores madeiras para escalas de violão, propiciando uma pegada confortável e resposta sonora equilibrada.

Tipos de tampo de violão

Se você puder escolher, sempre prefira os violões com tampo sólido, pois eles têm melhor timbre do que os de tampos laminados. Como se trata de um tipo de construção mais complexo, são mais caros também.

Se você tem um violão com tampo laminado, porém, não se preocupe. Isso não quer dizer que ele é ruim ou frágil, apenas que tem uma construção mais simples, que barateia o custo final do produto. 

Trastes 

Tratam-se daquelas finas hastes de metal que dividem o braço do violão em casas. Quanto mais trastes, maior será o braço e mais notas agudas estarão à disposição do músico. Normalmente, violões de boa qualidade têm pelo menos 18 casas no total.

Mas fique atento: se o instrumento não tiver cutway, aquele corte na parte inferior do corpo, o acesso às últimas casas será dificultado. 

Tipos

Acústico 

São os instrumentos sem captador, que não podem transmitir diretamente o som a caixas de som, por exemplo. São boas escolhas para quem está começando ou não tem pretensões de fazer shows, sendo mais baratos do que os violões elétricos. A maioria dos violões clássicos do mercado não vem com captador.

Eletroacústico 

Um instrumento eletroacústico (ou “elétrico”, como é popularmente conhecido) é aquele que pode ser utilizado com e sem equipamentos de amplificação, dando mais versatilidade ao músico. Normalmente, esse tipo de violão tem um valor mais elevado em função do sistema de captação integrado.

Tarraxas 

Tarraxas Abertas

São aquelas que deixam exposto o mecanismo de afinação, sem proteção mecânica. São bastante comuns em violões clássicos com cordas de nylon. É um tipo de construção mais simples, mas não necessariamente ruim. Requer limpeza periódica.

Tarraxas Semiblindadas

Tratam-se das tarraxas fechadas, mas que podem ser desmontadas, expondo as peças da engrenagem. É um meio-termo entre as blindadas e as abertas.

Tarraxas Blindadas

Por serem totalmente fechadas, evitam a entrada de sujeira e pó. Via de regra, são mais robustas também.

Fatores que afetam a sonoridade de um violão

Na hora de escolher um violão, é normal ficarmos preocupados em analisar os melhores materiais, mergulhando de cabeça nas especificações do produto, mas é importante esclarecer que o timbre final de um instrumento musical é a soma de todas as suas características, incluindo a pegada do músico.

Por isso, não se preocupe em demasia com aspectos técnicos. Sim, escolha um bom instrumento conforme explicamos neste artigo, mas foque a sua energia em estudar e se desenvolver como violonista. Isso, sim, fará toda a diferença no som final do seu instrumento, acredite!

Perguntas frequentes 

Qual a melhor marca de violão clássico?

Segue uma lista com algumas das empresas mais conceituadas quando o assunto é violão clássico: Yamaha, Takamine, Washburn, Giannini, Di Giorgio e Memphis by Tagima.

Qual é o violão que tem o melhor som?

Os violões de madeiras sólidas possuem o melhor som, mas são instrumentos caros e voltados para o uso profissional. 

Qual é o melhor violão de nylon?

Se você busca um excelente violão de nylon, pesquise os modelos fabricados pela Yamaha e Takamine. Já se você não pode gastar muito, saiba que as empresas Strinberg, Giannini e Tagima produzem violões de nylon com bom custo-benefício. 

 Qual é o melhor violão da Giannini?

A Giannini possui bons violões em variadas faixas de preço. Para iniciantes, o N-14N apresenta ótimo custo-benefício, por exemplo. Já para intermediários e avançados, o GNC-10 é uma excelente opção de compra. 

 Qual é a melhor marca de violão para iniciantes?

Qualquer uma destas empresas possui bons violões para quem está começando a tocar: Tagima, Michael, Giannini, Strinberg e Hofma.

 Como saber se o violão é bom?

Um violão de qualidade deve apresentar afinação estável, conforto e som agradável. Se o instrumento falha em algum desses pontos, repense a sua escolha.   

Qual o melhor tipo de corda para violão: aço ou nylon?

Não há melhor ou pior, apenas diferentes características. Se você quer conforto e um timbre delicado, opte pelas cordas de nylon. Por outro lado, se gosta de um som metálico e agressivo, sendo que a maior tensão não é problema, as de aço são uma boa pedida. 

Conclusão: qual o melhor violão clássico 

Chegamos à parte final do nosso artigo. Bastante informação, né? Sem dúvida, agora você está pronto para escolher o seu violão clássico. Para fechar, segue abaixo um pequeno resumo do que vimos hoje.

Se você quer comprar um violão clássico, mas não dispõe de muito dinheiro, os modelos Giannini N-14N Nat e Memphis Tagima AC-39 Natural estão entre os melhores violões clássicos em custo-benefício.

Se você possui um orçamento intermediário, os modelos Yamaha C40MII e Washburn Bella Tono Studio 9 BTS9CH-D são ótimas opções de compra, com bom timbre e acabamento – mas lembre-se de que o Washburn possui cordas de aço, que gera um timbre mais brilhante e metálico que as de nylon do Yamaha. Ambos estão entre os melhores violões clássicos intermediários.

Por fim, se você privilegia o timbre e a projeção sonora de um violão, sendo que dinheiro não é problema, olhe com carinho para o violão Yamaha CG122MS, de tampo sólido.

Por hoje, é só, meus amigos e amigas. Munido dessas informações, você com certeza está apto a escolher o melhor violão clássico para a sua realidade. Boa compra e ótimos sons!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *