Início » Guitarra Washburn é Boa? Vale a Pena?
Guitarra Washburn é boa?

Guitarra Washburn é Boa? Vale a Pena?

Você quer acertar na compra? Então é fundamental pesquisar. Ainda mais quando o assunto é guitarra e tem tantos modelos disponíveis na internet. Para te ajudar na pesquisa e melhorar a sua compra, resolvi responder a seguinte pergunta: A Guitarra Washburn é boa? Vale a pena?

Apesar de ser uma marca respeitada no mercado norte americano, a Washburn ainda não é tão conhecida no Brasil. É muito comum ter dúvida sobre uma marca pouco conhecida por aqui. A pesquisa é fundamental para que você conheça as melhores opções de compra. 

Sobre a Washburn

A Washburn foi fundada nos Estados Unidos em 1883. Enquanto o ex-presidente Eurico Gaspar Dutra nascia, o luthier George Washburn dava vida a sua empresa de guitarras e baixos. A Washburn surgiu em Chicago, era uma divisão da fabricante Lyon & Healy, referência na fabricação de instrumentos de corda. 

Muitos guitarristas consagrados na música norte-americana usavam uma Washburn em suas turnês. Dentre os principais, pode-se destacar Dave Mustaine, do Megadeth, Dimebag Darrell, do Pantera e Paul Stanley do Kiss. Não é à toa que a marca é um sucesso nos Estados Unidos. 

No Brasil, a marca ainda é pouco conhecida. Nos dias de hoje ela é responsável por fabricar acessórios, sintetizadores, correias, pick ups, palhetas e cases de guitarra. Além disso, a Washburn é expert na construção de baixo acústico, elétricos, banjos e bandolins. 

Como saber se a Guitarra Washburn é boa?

Para saber a procedência de uma marca basta fazer uma pesquisa na internet. Há grandes plataformas especializadas em coletar a opinião dos clientes. A principal delas é o Reclame Aqui e as páginas de venda. 

No entanto, no portal Reclame Aqui não há nenhuma menção sobre a Washburn. É provável que seja pelo desconhecimento da marca. Ou, pensando sob uma ótica otimista, talvez a marca seja tão boa que não haja reclamações sobre ela. 

No site da Amazon, outra fonte de pesquisa sobre a qualidade dos produtos, também não há qualificações da Washburn. Em alguns reviews postados no Youtube podemos perceber a qualidade da marca, pois a maioria é unânime em divulgar a qualidade dos seus produtos. 

1. Guitarra S1B – Washburn

Guitarra S1B - Washburn

Prós

Contras

✅ Ótima guitarra para iniciantes e profissionais

🚫 Preço acima da média

✅ Timbre excelente

🚫 Pesada

✅ Stratocaster

Apesar de ser um instrumento de entrada, a Guitarra Washburn pode surpreender os guitarristas mais experientes. Dentre tais tipos de instrumento, ela tem um preço um pouco maior que a média, mas também ganha em qualidade. É uma ótima opção para quem quer começar com o pé direito ou ter uma segunda guitarra à disposição. 

A Guitarra Washburn vem com cabo p10, chaves de regulagem, manual de instrução e alavanca de tremolo. Apesar de vir com as cordas, é recomendado que se faça a troca. Além disso, para tirar melhor proveito do instrumento, é indicado que seja regulada por um luthier. É uma recomendação que se estende a  toda guitarra que você adquirir.

Vem com três captadores single coil, uma chave seletora com cinco posições e dois knobs, um para o volume e outro para o tone. O corpo é construído em Basswood, braço em Maple Wood e escala em Rosewood. Tem 22 trastes, tarraxas chrome die cast e headstock invertido. A Guitarra Washburn é mais do que uma guitarra de entrada. 

Ficha técnica:

  • Tipo: Stratocaster
  • Corpo: Basswood
  • 2 knobs de controle 
  • 3 Captadores Single Coil 
  • Peso: 6 kg
  • Trastes: 22 
  • Dimensões: 106 cm x 40 cm x 15 cm

Alternativas para Guitarra Washburn

A Guitarra Stratocaster Washburn é um modelo pouco conhecido no mercado brasileiro, mas pode atender às exigências dos músicos profissionais. No entanto, há alternativas de guitarras que oferecem qualidade equivalente. 

Para facilitar a sua pesquisa, analisei alguns modelos de entrada semelhantes a Stratocaster Washburn. Tais modelos são um ótimo ponto de partida para o guitarrista iniciante, mas também podem quebrar o galho dos músicos profissionais. A primeira guitarra é  Muriel’s, da Tonante, a segunda é a Stratocaster Memphis, da Tagima. 

1. Guitarra Elétrica Muriel’s – Tonante

Guitarra Elétrica Muriel’s - Tonante

Prós

Contras

✅ Indicado para guitarristas iniciantes

🚫 Frágil

✅ Vem com alavanca de tremolo

🚫 Não é indicado para guitarristas  profissionais 

✅ Stratocaster

A primeira alternativa a Guitarra Washburn é a Guitarra Elétrica Muriel’s, da fabricante Tonante. É do tipo Stratocaster e tem um dos melhores custos benefício do mercado. É uma ótima opção para quem tem poucos recursos para investir num instrumento musical. Pode ser uma ótima opção ao guitarrista profissional que precisa de um segundo instrumento. 

O corpo da Stratocaster Muriel’s é construído em Linden. Já o braço é em Maplewood. São as madeiras mais utilizadas em guitarras de entrada. Conta com três captadores Standard Single Coil, algo muito comum na Stratocaster. A ponte é fixa e tem suporte para alavanca de tremolo. 

Para ter maior controle sob a Guitarra Muriel’s, o guitarrista tem a disposição uma chave seletora de 5 posições para escolher os captadores. Tem três knobs, dois para controlar o tone e, assim, alterar os harmônicos do timbre, e um para o volume. A Guitarra Elétrica Muriel’s é uma ótima alternativa a Guitarra Washburn. 

Ficha técnica:

  • Tipo: Stratocaster
  • Corpo: Linden
  • 3 knobs, 2 para tone e 1 para volume
  • 3 captadores strato standard single-coil
  • Peso: 3,3 kg
  • Trastes: 22 
  • Dimensões: 105 cm x 42 cm x 8 cm

2. Guitarra Stratocaster Memphis – Tagima

Guitarra Stratocaster Memphis - Tagima

Prós

Contras

✅ Indicado para guitarristas iniciantes e profissionais

🚫 Mais barata que a guitarra Washburn

✅ Timbre limpo

🚫 Não vem com alavanca de tremolo

✅ Stratocaster

Por fim, a Guitarra Memphis é uma segunda alternativa à Guitarra Washburn. Uma semelhança é que as duas são guitarras Stratocaster. Diferente da Washburn, a Tagima é uma marca jovem, mas que  já conquistou o respeito do mercado musical

A Stratocaster Memphis é uma guitarra de entrada que atende muito bem o guitarrista iniciante e que serve de suporte para o profissional. Como na Guitarra Muriel’s, a Guitarra Memphis tem três captadores single coil. Com o jogo de três knobs, o guitarrista pode controlar o volume e o tone, porém, a Guitarra Memphis não vem com alavanca de tremolo.

Portanto, a Guitarra Memphis tem o braço construído em Maplewood, a escala em Technical Wood e o todo o corpo em Basswood. Ela tem um timbre limpo, consistente e bem definido. Pode-se dizer que a Guitarra Memphis é uma ótima alternativa a Guitarra Washburn. 

Ficha técnica:

  • Tipo: Stratocaster
  • Corpo em Basswood
  • Braço em Maple Wood
  • Escala em Technical Wood
  • Peso: 2,5 kg
  • Trastes: 22 
  • Dimensões: 105 cm x 40 cm x 30 cm

Conclusão: A Guitarra Washburn é boa ou não?

O Guitarra Washburn merece ser descoberta pelo mercado brasileiro, pois é boa e vale a pena. Pode atender às demandas do músico profissional e é uma ótima opção para os músicos iniciantes que desejam começar com pé direito. O preço é um pouco acima da média, mas vale cada centavo. 

Para tirar o melhor proveito da Guitarra Washburn, ou de qualquer outra, é recomendado que seja regulada por um luthier. As guitarras Stratocaster Muriel’s, da Tonante e Memphis, da Tagima são ótimas alternativas. A Guitarra Washburn merece ser explorada, é uma ótima opção para qualquer guitarrista. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.