Início » Guitarra Land é Boa? Vale a Pena?
guitarra land é boa?

Guitarra Land é Boa? Vale a Pena?

E aí, colega das seis cordas! Tudo certo? Esperamos que sim! Olha só, caso você esteja em busca do seu primeiro instrumento e não sabe se a guitarra Land é boa, fique tranquilo, porque você vai ter todas as respostas de que precisa neste artigo.

Dessa forma, a nossa equipe selecionou três modelos diferentes de guitarra da marca Land, analisando as características técnicas e estabelecendo os pontos positivos e negativos de cada produto. Além disso, destacamos instrumentos similares de outras fabricantes para que você tenha um panorama completo.

Então, vamos falar um pouquinho sobre guitarras? Bora!

Sobre a Land

Antes de mais nada, é preciso entender qual o conceito e a proposta de mercado da empresa, não é mesmo? Olha só: a marca Land é relativamente nova no cenário musical e tem como principal objetivo fazer instrumentos bons e baratos para iniciantes.

Nesse sentido, a Land utiliza materiais de custo acessível e método de construção simples, com fabricação na China. Ou seja, as guitarras têm um preço atraente para disputar o segmento de instrumentos de entrada, que é bastante competitivo aqui no Brasil.

Em seguida, vamos dar algumas dicas sobre o que observar antes de comprar a sua nova guitarra. 

Como saber se a guitarra Land é boa?

Primeiramente, anote aí as características que devem estar presentes para que uma guitarra seja considerada boa: timbre agradável, afinação estável e conforto ao toque. Não importa o preço ou o nível do instrumento, esses fatores precisam ser consistentes, ok? Caso contrário, a utilização ficará prejudicada. 

Uma vez que a guitarra tenha essas qualidades, o restante das especificações deve ser definido de acordo com o gosto pessoal do músico. Em outras palavras, o shape do corpo, o tipo de captação e o acabamento são critérios subjetivos. Portanto, analise bem a sua necessidade e o tipo de som que pretende tocar para escolher um modelo de guitarra adequado.

Para saber se a guitarra Land vale a pena antes da compra, uma ação interessante é pesquisar a opinião de outros compradores em sites de avaliação. Nesse sentido, recomendamos verificar os comentários no Reclame Aqui e na Amazon, por exemplo.

Depois que você fizer a sua aquisição, use o período de garantia a seu favor. Isso significa que você deve examinar toda a guitarra em busca de defeitos, pois, caso os encontre, a loja ou a marca precisam fazer a troca ou o conserto do produto.

Confira agora a análise de três modelos de guitarra da marca Land!

1. Guitarra elétrica vermelha L-G1 RD – Land

Guitarra elétrica vermelha L-G1 RD - Land

Prós

Contras

✅ Modelo Stratocaster

🚫 Difícil revenda

✅ Timbre versátil

✅ Bom acabamento

Nada melhor do que começar a nossa lista com uma Stratocaster, que é um dos modelos de guitarra mais populares e versáteis que existem. Por isso, ela é também bastante indicada para iniciantes.

O modelo tem corpo em platane, braço de mogno e escala de rosewood com 21 trastes no total, além de tarraxas cromadas. A construção é simples, mas satisfatória, sem problemas estruturais e com bom acabamento

O trio de captadores do tipo single-coil tem ruído natural e oferece um som brilhante e estalado, que cai muito bem para os mais variados gêneros musicais. A chave seletora de cinco posições, junto a um controle de volume e dois de tonalidade, proporciona muitas variações de timbre. Para completar, a ponte é do tipo tremolo, ou seja, vem com alavanca.

O preço é justo, porém, devido ao fato de a marca não ser tão conhecida, uma futura revenda pode não ser muito fácil.

Ficha técnica:

  • Corpo: Platane
  • Braço: Mogno
  • Escala: Rosewood com 21 trastes
  • Captadores: 3 Single-Coil
  • Controles: 1 Chave Seletora de 5 posições, 1 Volume e 2 Tonalidades
  • Ponte: Tremolo Cromada
  • Tarraxas: Cromadas 

2. Guitarra elétrica preta L-T1 BK/E – Land

Guitarra elétrica preta L-T1 BK/E - Land

Prós

Contras

✅ Modelo Stratocaster

🚫 Cordas não passam através do corpo

✅ Som destacado

✅ Tarraxas blindadas

Mais uma releitura de um modelo clássico da Fender, desta vez uma Telecaster

A guitarra apresenta tarraxas blindadas e ferragens cromadas, com corpo de platane, braço e escala de maple. Embora tenham ruído natural, os dois captadores single-coil geram um som limpo bem destacado, ótimo para blues, country, rock e worship. No entanto, regulagens com alto ganho carecem de maior definição nesse modelo.

Note também que, ao contrário do design clássico da Telecaster, as cordas não passam através do corpo, o que muda um pouco o timbre em relação ao original. Porém, isso não é necessariamente um problema, apenas uma característica diferente.

Resumindo, essa é uma versão bastante honesta da Telecaster, com um custo-benefício interessante. Porém, na faixa de preço, há modelos de outras marcas que também merecem ser considerados. 

Ficha técnica

  • Corpo: Platane
  • Braço: Maple
  • Escala: Maple com 22 trastes
  • Captadores: 2 Single-Coil
  • Controles: 1 Chave Seletora de 3 posições, 1 Volume e 1 Tonalidade
  • Ponte: Cromada
  • Tarraxas: Blindadas 

3. Guitarra Elétrica Cherry Dark L-73 CS – Land

Guitarra Elétrica Cherry Dark L-73 CS – Land

Prós

Contras

✅ Modelo Les Paul

🚫 Difícil revenda

✅ Timbre encorpado

✅ Marcações em madrepérola

Se você prefere o som cheio e nervoso dos captadores do tipo humbucker, uma Les Paul é sempre uma ótima pedida. 

O instrumento tem corpo e braço de maple com 22 casas, além de escala em richlite, que é um material composto de resina e celulose, ou seja, não é de madeira tradicional. Porém, as marcações são em madrepérola, fato que fornece um belo visual

Os dois captadores duplos oferecem um som com mais ganho e corpo do que os single-coil, embora não tenham o mesmo brilho. Dessa forma, essa guitarra cai muito bem para blues, rock e metal.

Há ainda dois botões de volume e dois de tonalidade, com uma chave seletora de três posições. As ferragens são todas cromadas, sendo que as tarraxas são blindadas. 

Por fim, o preço é um pouco mais alto do que o dos modelos anteriores, mas que se justifica em função da maior complexidade de construção. Novamente, é preciso ter atenção com uma possível revenda, já que a Land ainda não é tão difundida no Brasil. 

Ficha técnica:

  • Corpo: Maple
  • Braço: Maple
  • Escala: Richlite com 22 trastes
  • Captadores: 2 Humbucker
  • Controles: 1 Chave Seletora de 3 posições, 2 Volumes e 2 Tonalidades
  • Ponte: Cromada
  • Tarraxas: Blindadas 

Alternativas para guitarra Land

Será que você já conseguiu formar uma opinião sobre a qualidade das guitarras Land? Tudo indica que elas podem ser satisfatórias para quem está aprendendo as primeiras notas, porém não tome a sua decisão ainda!

A seguir, trazemos duas alternativas de guitarras similares fabricadas por outras empresas. Assim, você terá à sua disposição um leque amplo de possibilidades, tudo para que a sua escolha seja certeira e imparcial.

1. Guitarra Woodstock Series TG-530 – Tagima

Guitarra Woodstock Series TG-530 - Tagima

Prós

Contras

✅ Modelo Stratocaster

🚫 Ruído natural

✅ Timbre claro e destacado

✅ Ponte tremolo

A Tagima é uma marca criada no Brasil que fabrica instrumentos tanto em solo brasileiro quanto internacional. Esta guitarra é uma releitura da Stratocaster, um dos modelos mais vendidos pela empresa.

Possui corpo de basswood, com braço e escala de maple com 22 casas. A guitarra vem equipada com três captadores single-coil e chave seletora de cinco posições. Já a ponte é do tipo tremolo, enquanto as tarraxas são cromadas. 

Assim, o modelo oferece boa versatilidade, com um timbre limpo rico e detalhado. Por isso, a guitarra trabalha muito bem em sonoridades variadas, incluindo blues, rock, pop, worship e reggae. Porém, os captadores têm ruído natural, o que pode incomodar algumas pessoas.

O preço é um mais alto do que a Stratocaster Land, mas é preciso levar em conta o renome da marca ao analisar esse quesito. 

Ficha técnica:

  • Corpo: Basswood
  • Braço: Maple
  • Escala: Maple com 22 trastes
  • Captadores: 3 Tagima Single Coil
  • Controles: 1 Chave Seletora de 5 posições, 1 Volume e 2 Tonalidades
  • Ponte: Tremolo Vintage Cromada
  • Tarraxas: Cromadas 

2. Guitarra LPS-230 – Strinberg

Guitarra LPS-230 – Strinberg

Prós

Contras

✅ Modelo Les Paul

🚫 Peso elevado

✅ Timbre gordo

✅ Boa construção

A Strinberg é uma conhecida marca de instrumentos musicais que se destaca no mercado pelo bom custo-benefício. Ou seja, apresenta qualidade e preço justo. 

Baseado na Les Paul, esse modelo tem dois captadores duplos que entregam um som gordo e com boa saída, que interage muito bem com distorção. Os sons limpos tendem a ser mais opacos, mas isso é de se esperar desse shape de guitarra.

Ela tem bons materiais: corpo de basswood maciço, braço de maple e escala de rosewood com 22 trastes. As tarraxas são blindadas e cromadas. Falando da parte elétrica, há uma chave de três posições, com dois knobs de volume e mais dois de tonalidade.

Nesse sentido, trata-se de uma Les Paul bem construída e com timbre de qualidade, porém pode ser pesada, chegando a 5 kg de acordo com as especificações do produto. Por fim, o preço está em uma faixa similar à da Les Paul da Land.

Ficha técnica:

  • Corpo: Basswood
  • Braço: Maple
  • Escala: Rosewood com 22 trastes
  • Captadores: 2 Humbucker
  • Controles: 1 Chave Seletora de 3 posições, 2 Volumes e 2 Tonalidades
  • Ponte: Cromada
  • Tarraxas: Blindadas 

Conclusão: A guitarra Land é boa ou não?

Veja só, chegamos à parte final do nosso artigo! Já sabe se a guitarra Land é boa? Caso ainda restem dúvidas em sua mente, preparamos um pequeno resumo para você.

As guitarras da marca Land valem a pena para quem está começando a tocar. Nessa fase, o músico ainda não tem experiência para distinguir a qualidade dos instrumentos de forma eficaz. Portanto, se o equipamento for minimamente bem construído, será satisfatório para o aprendizado, como é o caso dos produtos da Land.

No entanto, tenha em mente que a marca não é tão conhecida no mercado, o que tende a dificultar uma futura revenda. Como alternativa, você pode escolher instrumentos da Tagima e da Strinberg, como explicamos neste artigo. Eles chegam a ser um pouco mais caros, porém essas empresas são mais consolidadas.

É isso! Agora, sim, chegou a hora de você escolher a sua guitarra favorita e efetuar a compra! Depois disso, basta se dedicar ao seu novo instrumento e fazer muita música. 🙂

Então, ficamos por aqui. Um abraço, a gente se vê novamente em breve!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.