Início » Violão Rozini é Bom? Vale a Pena?
Violão Rozini é bom?

Violão Rozini é Bom? Vale a Pena?

Olá! No artigo de hoje, trazemos muitas informações importantes para quem está em busca de um novo violão, especialmente aos que preferem um instrumento de fabricação nacional. Aqui, vamos responder à seguinte questão: Violão Rozini é bom? Vale a pena?

Dessa forma, analisamos as especificações de três modelos da Rozini, além de contar um pouquinho da história da marca e trazer alternativas de outras fabricantes. Assim, você terá plenas condições de fazer uma escolha acertada, sem arrependimentos.

Preparado? Vamos lá!

Sobre a Rozini

Antes de mais nada, que tal conhecermos um pouco da história da Rozini? Olha só: a marca foi fundada no final de 1995 por José Roberto Rozini, que era um representante comercial do mercado musical.

Ele se juntou ao experiente luthier José Pereira para fabricar instrumentos de corda em território brasileiro, como cavaquinhos, banjos, violões e viola caipira. Aliás, este é o grande diferencial da Rozini: mão de obra totalmente nacional

Em seus 27 anos de história, a Rozini vendeu mais de 500 mil instrumentos, sendo que hoje o violão é o carro-chefe da marca. Os produtos da empresa são ricos em diversidade, mas é possível dizer que são voltados principalmente para músicos iniciantes e intermediários

Como saber se o Violão Rozini é bom? 

Primeiramente, para saber se o violão Rozini é de qualidade, recomenda-se pesquisar a opinião de pessoas que já possuem instrumentos da marca. Nesse sentido, há sites que trazem a opinião de clientes e, por isso, merecem ser pesquisados.

Por exemplo, a Amazon, que é um dos maiores sites de comércio eletrônico em funcionamento no Brasil, possui um campo específico para comentários de compradores, além de uma nota para cada produto.

Já a plataforma Reclame Aqui reúne depoimentos de clientes com problemas, sendo uma interessante fonte de pesquisa para saber como determinada empresa trata a questão do relacionamento pós-venda. No site, a Rozini tem apenas 16 reclamações, todas respondidas, o que é um bom sinal. 

Antes de comprar um violão, é preciso definir um orçamento e as principais características necessárias ao instrumento. Ou seja, se ele terá cordas de nylon ou aço, qual o formato, se precisa de captação etc. Para isso, você deve levar em conta o seu gosto musical e a sua realidade no momento, combinado?

Uma vez que você esteja com o instrumento em mãos, é importante atentar para os seguintes detalhes: a afinação é precisa e estável? O timbre é agradável? O instrumento é confortável de tocar? Esses são os pontos mais importantes em um violão. Por isso, use o período de garantia a seu favor para fazer todos os testes, ok?

Em seguida, confira a análise das especificações de três violões da marca Rozini

1. Violão Nylon RX201ACN – Rozini

Violão Nylon RX201ACN - Rozini

Prós

Contras

✅ Timbre suave

🚫 Sem tensor

✅ Cordas D'Addario

✅ Bom acabamento

Começamos a nossa lista com um violão de cordas de nylon da Rozini e preço acessível. Em outras palavras, é uma boa escolha para quem está começando a tocar.

Possui tampo laminado de marfim, lateral e fundo de imbuia, braço de cedro e escala na madeira purple heart. As tarraxas são cromadas e de pino grosso, enquanto o acabamento é muito bonito, na cor natural e com verniz brilhante. Vem com cordas D’Addario de fábrica.

O som é macio e delicado, sem exageros de frequências. Esse violão é apenas acústico, caindo bem para quem não precisa se apresentar ao vivo. Vale mencionar que o braço do produto não conta com tensor. Embora isso seja relativamente comum em violões do tipo clássico, é um fator que pode prejudicar a regulagem do instrumento.

Por fim, o preço de mercado é justo

Ficha técnica:

  • Tipo: Acústico
  • Formato: Clássico
  • Cordas: Nylon D’Addario
  • Tampo: Marfim laminado
  • Laterais e fundo: Imbuia
  • Braço: Cedro
  • Escala: Purple Heart
  • Acabamento: Natural brilhante

2. Violão Nylon RX210 – Rozini

Violão Nylon RX210 - Rozini

Prós

Contras

✅ Tampo sólido

🚫 Preço mais elevado

✅ Com captação

✅ Verniz fosco

Para quem já possui experiência e deseja um violão de cordas de nylon com timbre mais consistente, aqui está uma bela opção de compra.

O modelo tem o grande diferencial do tampo sólido de spruce, que fornece mais corpo e projeção sonora ao instrumento. A lateral e o fundo são feitos de louro-preto, com braço de cedro e escala de purple heart. As tarraxas são douradas de pino grosso.

O acabamento novamente chama a atenção, com design limpo e uma camada de verniz fosco que privilegia o deslizar das mãos. Para completar, o instrumento tem captação com 4 bandas de equalização, botão phase e afinador embutido. Ou seja, pode ser ligado a caixas externas para shows. Ah, as cordas são D’Addario.

O preço é mais alto do que o anterior, mas se justifica em função das características diferenciadas do violão. 

Ficha técnica:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Formato: Clássico
  • Cordas: Nylon D’Addario
  • Tampo: Spruce sólido
  • Laterais e fundo: Louro-preto
  • Braço: Cedro
  • Escala: Purple Heart
  • Acabamento: Natural fosco

3. Violão Nylon RX207ATNE – Rozini

Violão Nylon RX207ATNE - Rozini

Prós

Contras

✅ 7 cordas

🚫 Tampo laminado

✅ Com captação

✅ Cordas D'Addario

Para os amantes de choro e samba, esse modelo da Rozini é um violão de 7 cordas que merece atenção.

Apresenta acabamento natural fosco com tampo laminado de marfim, lateral e fundo de imbuia, braço de cedro e escala de purple heart. Por sua vez, as tarraxas são cromadas de pino grosso, enquanto as cordas de nylon são da marca D’Addario.  

O som é macio, com volume final mediano. Porém, se o violão tivesse tampo maciço, o timbre teria mais corpo e projeção. Apresenta captador e pré-amplificador com botões de ajuste para 4 faixas de frequência, afinador integrado e chave phase.

Por ter 7 cordas, esse é um instrumento bastante específico e indicado para quem sabe o que quer, ou seja, intermediários e avançados. Pela maior complexidade de construção, o produto tem preço mais elevado, mas ainda em uma faixa razoável.

Ficha técnica:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Formato: Clássico de 7 cordas
  • Cordas: Nylon D’Addario
  • Tampo: Marfim laminado
  • Laterais e fundo: Imbuia
  • Braço: Cedro
  • Escala: Purple Heart
  • Acabamento: Natural fosco

Alternativas para Violão Rozini

E aí, gostou das análises? Com essas informações, aposto que você já sabe se o violão Rozini é bom, certo? Mas muita calma! 

A nossa equipe selecionou dois instrumentos similares de outras marcas, tudo para que você tenha um grande leque de opções e possa fazer uma comparação mais abrangente. 

1. Violão Nylon CX40 II – Yamaha

Violão Nylon CX40 II - Yamaha

Prós

Contras

✅ Cordas de nylon

🚫 Poucos botões de regulagem

✅ Marca renomada

✅ Com captação

A Yamaha é uma das principais fabricantes de violões do planeta, portanto nada melhor do que apresentar uma opção da marca em nosso artigo.

Esse modelo tem cordas de nylon, tampo de spruce, laterais e fundo de meranti, braço de nato e escala de rosewood. As tarraxas são cromadas com botões brancos, enquanto a madeira do violão tem uma camada de verniz brilhante.

Trata-se de um instrumento confortável e com timbre agradável, que ainda conta com captação. Note, porém, que o pré-amplificador tem poucos recursos de ajuste: apenas os botões de ganho e tonalidade.

Em relação ao preço de mercado e considerando o renome da marca Yamaha, esse exemplar possui um custo-benefício positivo

Ficha técnica:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Formato: Clássico 
  • Cordas: Nylon 
  • Tampo: Spruce
  • Laterais e fundo: Meranti
  • Braço: Nato
  • Escala: Rosewood
  • Acabamento: Natural brilhante

2. Violão Aço SD200C MGS – Strinberg

Violão Aço SD200C MGS - Strinberg

Prós

Contras

✅ Cordas de aço

🚫 Tampo laminado

✅ Com captação

✅ Bom custo-benefício

Nem todo mundo gosta das cordas de nylon, não é mesmo? Por isso, trazemos agora uma opção de violão com encordoamento de aço. 

Com timbre encorpado, brilhante e metálico, esse violão folk é fabricado pela Strinberg, marca reconhecida pelos produtos de qualidade a preço justo. Possui ainda tampo de spruce com acabamento fosco e o resto do corpo de sapele. A escala é de rosewood, já as tarraxas são cromadas. 

O instrumento pode ser ligado a caixas externas, sendo que o pré-amplificador apresenta 4 bandas de equalização, além de ajuste de volume e botões notch e phase, com afinador. 

Seria um belo incremento se o violão tivesse tampo sólido. No entanto, ao considerarmos o preço, isso não chega a ser realmente um defeito. 

Ficha técnica:

  • Tipo: Eletroacústico
  • Formato: Folk 
  • Cordas: Aço 
  • Tampo: Spruce
  • Laterais e fundo: Sapele
  • Escala: Rosewood
  • Acabamento: Natural fosco

Conclusão: O Violão Rozini é bom ou não?

Chegamos à parte final do nosso artigo. Caso ainda restem dúvidas, aqui vai um pequeno resumo das informações que vimos hoje. Confira!

O violão Rozini é bom para iniciantes e intermediários, sendo que o grande diferencial dos produtos da empresa é a mão de obra totalmente nacional. Geralmente, os instrumentos da marca têm bom acabamento, som satisfatório e preço justo, além de oferecerem opções diferenciadas, como modelos de 7 cordas. 

Porém, se você prefere comprar um instrumento de uma marca importada sem desembolsar altos valores, recomendamos as empresas Yamaha e Strinberg. Ambas possuem um belo custo-benefício quando o assunto é violão. 

É isso, colega músico. Agora, chegou a hora de você realizar a sua compra! Depois, é só curtir muito o seu novo instrumento. Um abraço, até breve!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.