Início » Os 7 Melhores Violões Elétricos de 2021

Os 7 Melhores Violões Elétricos de 2021

Quem nunca teve a vontade de dedilhar algumas notas em um violão, não é mesmo? Esse instrumento é simples, porém apaixonante. Os violões elétricos são ainda mais versáteis que os acústicos, pois podem ser ligados a caixas de som para shows ou diretamente em interfaces de áudio para gravações em linha. Preparamos, então, um artigo especial sobre os melhores violões elétricos do mercado. 

Para que você tenha todas as condições de fazer uma escolha certeira na aquisição do seu violão, trazemos aqui uma análise bem interessante sobre 7 diferentes modelos. Você vai saber os prós e contras de cada um, quais os melhores violões elétricos em custo-benefício, qual a melhor marca de violão elétrico, quais são as diferenças entre tampo sólido e laminado, quais os principais ajustes do sistema de captação etc. 

E aí, empolgado para fazer a sua escolha? Ao final deste artigo, não temos dúvida de que você acertará em cheio na sua aquisição. Estamos juntos nessa jornada. Então bora lá!

Melhores violões elétricos para comprar online

Veja abaixo nossa lista dos melhores violões elétricos do mercado. 

1. Violão Elétrico Nylon SLG200N – Yamaha

Prós

Contras

✅  Sistema de captação de alta qualidade

🚫 Preço elevado

Esse violão é também chamado de Silent Guitar, pois ele não tem corpo de ressonância, apenas um bloco central de mogno, além de um contorno. Ou seja, seu som acústico é quase inexistente, pois foi feito justamente para ser ligado a caixas de som. 

Para garantir um sinal elétrico rico e poderoso, conta com captador piezo aliado ao sistema de amplificação SRT (Studio Response Technology), idealizado para reproduzir a ressonância do corpo de um instrumento acústico em um violão sem corpo. Apresenta ainda efeitos de reverb e chorus, afinador embutido e leitor de música externo. 

Devido à construção diferenciada, esse violão de cordas de nylon é super leve e portátil. Possui preço elevado, pois é voltado para músicos profissionais que fazem apresentações ao vivo. 

2. Violão Eletroacústico Aço SD200C MGS – Strinberg

Prós

Contras

✅ Visual rústico 

🚫 Tampo laminado

✅ Bom custo-benefício

O modelo conta com corpo no formato folk com acabamento natural, o que confere um visual bastante clássico ao instrumento. O verniz fosco, por sua vez, faz as mãos do músico “escorregarem” facilmente pelo braço. 

Possui cordas de aço, corpo de sapele com cutway para melhor acesso às últimas casas, tampo de spruce, escala de rosewood e marcações de escala estilizadas. Além disso, o sistema de captação tem afinador embutido e equalização completa

Por ser eletroacústico, ou seja, por possuir tanto corpo de ressonância quanto captação elétrica, tem um bom volume desplugado e se sai bem quando ligado a caixas de som. 

Em relação ao valor de mercado, apresenta bom custo-benefício. O ponto negativo vai para a ausência de tampo sólido, que geraria um timbre ainda melhor. É importante dizer, no entanto, que a maioria dos violões dessa faixa de preço possui tampo laminado. 

3. Violão Eletroacústico Nylon Memphis AC-60 – Tagima

Prós

Contras

✅  Valor atraente 

🚫 Som elétrico não é dos melhores

✅  Som acústico delicado

Essa é uma das opções mais baratas da nossa lista de melhores violões elétricos, sendo uma excelente alternativa para os músicos iniciantes que desejam fazer pequenas apresentações. 

Tem escala de technical wood, braço e corpo de linden com acabamento natural fosco. O sistema de captação piezo oferece equalização de quatro bandas e afinador embutido. O timbre elétrico não é de alta qualidade, mas cumpre o propósito para situações corriqueiras. 

Devido às cordas de nylon, apresenta um timbre acústico suave e delicado, bom para dedilhados e levadas de bossa nova, por exemplo. O preço praticado no mercado é bastante atraente. 

4. Violão Eletroacústico Nylon NF-14 – Giannini

Prós

Contras

✅  Baixo preço 

🚫 Projeção acústica limitada 

✅  Bom acabamento

Mais um modelo de entrada com cordas de nylon para a nossa lista. 

Tem tarraxas clássicas niqueladas com botões perolados, braço de catalpa com tensor bidirecional, corpo de linden em verniz brilhante, braço de nato e pré-amplificador com equalizador de três bandas e afinador integrado.  

Por ter o corpo flat, ou seja, mais fino do que outros formatos conhecidos, a projeção acústica é limitada. Ou seja, se você for tocar em um ambiente aberto sem amplificação, não espere um volume muito elevado desse instrumento. Já o som elétrico é satisfatório. 

O preço é baixo, sendo uma boa alternativa para os músicos que estão começando. 

5. Violão Eletroacústico Aço Memphis MD18 NS – Tagima

Prós

Contras

✅  Bom custo-benefício 

🚫 Tarraxas não são totalmente blindadas 

✅  Timbre equilibrado

Se você está começando e prefere o som dos violões com cordas de aço, confira com atenção os detalhes desse instrumento. 

De formato folk com cutway, o instrumento apresenta som equilibrado. Possui captador piezo e pré-amplificador ativo com quatro frequências de equalização. Falando das madeiras, o braço e o corpo são de linden, enquanto a escala é feita de rosewood, 

As tarraxas, porém, poderiam ser melhores, pois não são totalmente blindadas. 

6. Violão Eletroacústico Aço SA200C HBS – Strinberg

Prós

Contras

✅  Braço confortável 

✅  Saída balanceada

🚫 Não espere o mesmo som cheio de um jumbo tradicional 

Esse modelo tem o shape do corpo baseado nos violões jumbo, mas com tamanho um pouco reduzido, o que otimiza o conforto e a portabilidade do instrumento. 

Com cordas de aço, apresenta corpo de sapele, tampo de spruce sapele laminado, escala de indiana laurel e acabamento honeyburst. Conta ainda com tarraxas blindadas e sistema de captação com equalização e afinador

Além do plugue P10 normal, possui saída XLR balanceada, o que dá mais opções ao músico na hora de tocar ao vivo. O braço é fino, o que confere melhor tocabilidade ao instrumentista. 

Apesar de ser muito bonito e ter um bom timbre, esteja ciente de que o corpo mini jumbo não entrega os mesmos graves dos violões jumbo tradicionais. O valor é justo considerando os recursos do instrumento. 

7. Violão Eletroacústico Aço Galaxy VM925DT – Michael

Prós

Contras

✅  Belo visual

🚫 Ausência de cutway

✅  Som encorpado

Se a mistura do clássico com o moderno lhe agrada, fique atento, pois esse violão pode cair como uma luva para você. 

O formato folk com cordas de aço entrega um som encorpado e com bastante projeção. Isso também se deve à interessante seleção de madeiras do modelo: mogno para o corpo, rosewood para a escala e spruce para o tampo. Ainda apresenta marcações de madrepérola e escudo com excelente estética. 

O violão é equipado com captador piezo e pré com equalizador de quatro bandas, que também vem com afinador e saídas P10 e XLR

Se você tem o hábito de tocar nos últimos trastes, esteja ciente de que a ausência de cutway pode dificultar a execução.

Para que serve o violão elétrico?

O violão elétrico, diferentemente do acústico, tem sistema de captação com pré-amplificador, o que possibilita a ligação do instrumento a caixas de som ou interfaces de áudio, por exemplo. Isso dá mais versatilidade ao músico, já que microfonar um violão ao vivo pode gerar muitos problemas, como feedbacks e vazamento de outros instrumentos da banda. 

Em relação à aplicação musical, não difere tanto de um violão acústico. É possível executar arranjos melódicos ou harmônicos, sempre com um timbre bonito, que se destaca entre outros instrumentos. 

O timbre do violão elétrico normalmente é diferente do som acústico do mesmo instrumento. Na maioria das vezes, é mais metálico e não tão natural, mas virou marca registrada de muitos estilos, como o sertanejo. A qualidade da captação e do pré-amplificador impacta diretamente no resultado sonoro do violão plugado. 

Como escolher o melhor violão elétrico 

Se você ainda tem dúvidas sobre como escolher o melhor violão elétrico, não se preocupe, vamos esclarecer alguns pontos importantes a seguir. 

Elétrico ou Eletroacústico 

É comum esses dois modelos serem facilmente confundidos. Quando um violão possui sistema de captação, normalmente é chamado de elétrico, mas, sendo rigoroso tecnicamente, esse não é o termo mais adequado. 

O eletroacústico é igual ao violão acústico, ou seja, tem corpo com “boca” para ressonância, mas também apresenta captador para ser conectado a caixas de som externas. É ideal tanto para tocar em casa quanto para fazer apresentações e gravações em linha.

Já o violão elétrico não possui boca no corpo para propagação do som. Por isso, seu volume natural é mais baixo. É um instrumento feito especialmente para ser ligado a caixas de som.  

Recursos de ajustes

Os instrumentos com captador piezo, o tipo mais comum nos violões elétricos, costumam ter pré-amplificador ativo com equalizador, que normalmente variam de 2 a 5 bandas de frequência. Esse recurso facilita muito a vida do músico no palco, pois ele pode facilmente fazer ajustes no som. 

Muitos violões também apresentam filtros de frequência e redutores de ruído, como os botões contour, phase e notch, além de afinador integrado. 

Falando de pré-amplificador, quanto mais recursos de ajustes, melhor. 

Estilos de música 

Esse fator depende diretamente das cordas do violão elétrico. As cordas de nylon têm um som mais doce, suave e delicado, que caem como uma luva para quem curte tocar peças eruditas, assim como músicas de MPB e bossa nova. Por outro lado, o encordoamento de aço tem como característica principal um timbre com mais ataque e brilho, sendo perfeito para sonoridades como blues, rock e sertanejo. 

A espessura do corpo também afeta a resposta sonora. Violões mais finos, como os modelos flat, normalmente têm um timbre menos encorpado e com menos volume do que um violão de espessura maior, como um jumbo ou folk.

Tampo sólido ou laminado? 

Todas as partes do violão influenciam no som, mas o tampo tem uma importância diferenciada. Quando feito de madeira maciça, o tampo proporciona mais volume e corpo sonoro ao instrumento. Esse tipo de construção é mais complexa do que a dos tampos laminados, por isso tem um preço mais elevado. 

Calma: se você tem um violão de tampo laminado, não fique triste. Isso não quer dizer que ele seja ruim, apenas que ele é mais simples e barato do que o sólido, com um som menos poderoso, digamos assim. 

Os instrumentos acústicos profissionais, aqueles “tops de linha”, costumam ser totalmente maciços. Isso garante um som extraordinário, mas é a mesma história: o preço desse tipo de instrumento é bem elevado.  

Cutway 

Sabe aquele corte na parte de baixo da caixa acústica de muitos violões? Isso mesmo, esse é o famoso cutway! Com ele, fica muito mais fácil alcançar as casas mais agudas da escala. Se você, porém, gosta mais de fazer bases do que de solar, não precisa se preocupar com o cutway. 

Perguntas frequentes

Qual é a melhor marca de violão?

Não há como deixar as seguintes empresas fora da lista das melhores marcas de violão do mundo: Gibson, Taylor, Yamaha, Takamine e Martin. 

Qual a melhor marca de violão flat?

Giannini, Strinberg e Tagima são marcas tradicionais e confiáveis que fabricam bons violões flats para iniciantes e intermediários. Falando de instrumentos profissionais, a Yamaha é uma das melhores marcas de violões flats do mundo.

Qual é a melhor marca de violão para iniciantes?

Segue uma lista de fabricantes de violões bons e baratos para iniciantes: Giannini, Tagima, Michael e Strinberg.

Qual a melhor marca de violão de nylon?

A Yamaha e Takamine estão na lista das melhores marcas de violões de nylon do mundo. Em relação aos instrumentos de entrada, Giannini, Strinberg e Tagima são empresas que fabricam bons violões de nylon para iniciantes e intermediários.

Qual a melhor marca de violão clássico?

Anote aí algumas das melhores marcas de violão clássico presentes aqui no mercado brasileiro: Giannini, Memphis by Tagima, Di Giorgio, Takamine e Yamaha.

Qual a diferença de violão com tampo sólido e tampo laminado?

O violão com tampo de madeira maciça entrega um som com bastante projeção e volume, mas é mais caro. Já o tampo laminado é feito de mais de uma folha de madeira, o que barateia a construção do violão, que não terá um timbre tão poderoso.

 Como saber se o violão é bom?

De forma bastante objetiva, pode-se afirmar que um bom violão é aquele que conta com afinação precisa, pegada confortável e um belo som. 

Conclusão: qual o melhor violão elétrico 

Se você está buscando um violão elétrico, é porque deseja fazer apresentações ou gravações em linha, certo? Se a resposta é afirmativa, o próximo passo para acertar na escolha de um violão elétrico é entender qual o modelo mais adequado. Abaixo, preparamos um pequeno resumo das melhores opções de compra. Confira!

Se você gosta principalmente de tocar blues, sertanejo, pop e rock, por exemplo, naturalmente os violões de cordas de aço são os mais recomendados. Nesse segmento, os modelos Michael Galaxy VM925DT e Strinberg SD200C são excelentes opções, com bom timbre e acabamento. Não é exagero dizer que eles são alguns dos melhores violões elétricos em custo-benefício.

Já se você ama dedilhados, MPB, samba, bossa nova e erudito, faz muito sentido optar por um violão elétrico de cordas de nylon. Se você está aprendendo, olhe com carinho os seguintes instrumentos: Tagima Memphis AC-60 e Giannini NF-14, que são alguns dos melhores violões elétricos para iniciantes. Já se você é experiente e tem uma rotina de shows, o Yamaha SLG200N é o melhor violão elétrico de nylon da nossa lista.

Já se você quer saber quem fabrica os melhores violões elétricos profissionais, Yamaha, Takamine, Martin, Taylor e Gibson estão entre as marcas mais consagradas do mundo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *