Início » Os 7 Melhores Teclados Yamaha em 2021

Os 7 Melhores Teclados Yamaha em 2021

A Yamaha é simplesmente uma das maiores fabricantes de instrumentos musicais do planeta. A marca, criada por Torakusu Yamaha em 1887, chegou ao Brasil em 1973. Desde então, ela se consolidou como uma das líderes de venda no mercado nacional, principalmente no segmento de teclas. Neste artigo, separamos os melhores teclados Yamaha disponíveis atualmente aos consumidores brasileiros. 

A Yamaha possui uma vasta linha de teclados musicais. Não importa se você é um músico iniciante, intermediário ou avançado, com certeza um dos instrumentos da marca se encaixa perfeitamente às suas necessidades. 

Aqui, vamos destrinchar os detalhes de alguns dos principais teclados da Yamaha. Assuntos como o melhor número de teclas, o que é polifonia, a variedade de conexões e os diferentes tipos de teclado serão explicados. Você vai ter todas as informações mastigadinhas para que possa fazer a sua aquisição de forma acertada.

Melhores teclados Yamaha para comprar online

Veja abaixo nossa lista dos melhores teclados Yamaha do mercado. 

Imagem

Produto

Preço (R$)

1. Teclado PSR-F51 - Yamaha 

✔️ Intuitivo e barato

3. Teclado NP32 -Yamaha 

✔️ Timbres de piano realistas

4. Teclado PSR-E373 -  Yamaha 

✔️ Versatilidade sonora

5. Teclado PSR-E273 - Yamaha 

✔️ Bom custo-benefício

7. Teclado YPT-270 - Yamaha 

✔️ Divertido de tocar

1. Teclado PSR-F51 – Yamaha

Prós

Contras

✅ Compacto, intuitivo e barato

🚫 Ausência de níveis de sensibilidade das teclas

Esse é um teclado da linha de entrada da Yamaha, perfeito para quem está começando e necessita que qualidade e portabilidade estejam de mãos dadas. O modelo foi desenvolvido para ser um instrumento leve (3,3 kg), compacto e fácil de usar. Se você é daqueles que gostam de tecnologias intuitivas, sem complicações, vai amar esse teclado. 

Apresenta diferentes vozes, como piano, órgão, baixo, guitarra, saxofone, percussão, bateria e muitos outros. O mais legal é que, com o sistema Dual Voice, é possível combinar diferentes timbres para um resultado único. 

O teclado conta também com 61 teclas, 120 sons e 114 ritmos programados. Vem acompanhado de fonte de alimentação, mas também funciona com pilhas, o que potencializa a praticidade. 

Possui ainda 2 alto-falantes de 2,5 watts, saída de fones de ouvido e suporte de partituras. O ponto negativo vai para a ausência de diferentes níveis de sensibilidade das teclas e a baixa polifonia, de 32 sons. Também não tem entrada para pedal de sustentação. Em relação ao preço, no entanto, é um dos equipamentos mais em conta da nossa lista, sendo um dos melhores teclados Yamaha para iniciantes. 

2. Teclado PSR-E463 – Yamaha

Prós

Contras

✅ Ótima sonoridade

🚫 Peso elevado

Voltado para o músico intermediário, o modelo é consideravelmente mais caro que o anterior, mas possui maior complexidade de construção e mais funções disponíveis. Ou seja, é um dos teclados mais completos da Yamaha. 

Possui 61 teclas com 4 níveis de sensibilidade, 758 vozes, função Groove Creator e entrada USB. Além disso, tem 235 estilos de acompanhamentos automáticos, conectividade com capacidades áudio e MIDI e função Quick Sampling, que permite gravar sons externos pela entrada auxiliar. 

Em relação à polifonia, o modelo é capaz de tocar até 48 sons ao mesmo tempo por meio dos 2 alto-falantes de 6 watts de potência. Atente bem para o peso do teclado: 6,6 kg sem as pilhas. 

Conta ainda com entrada para pedal de sustentação e saída para fones de ouvido. 

3. Teclado NP32 – Yamaha

Prós

Contras

✅ Timbres de piano realistas 

🚫 Baixa versatilidade 

✅  76 teclas

Pertencente à linha Piaggero, esse teclado busca se aproximar do som de um piano acústico. Por isso, é mais indicado para quem gosta de sons tradicionais de piano e não precisa simular outros instrumentos. 

Em função dessa proposta mais particular, o modelo apresenta menos funções, mas tem mais qualidade sonora para quem busca timbres clássicos de piano. Podemos dizer que esse instrumento é um meio-termo entre um teclado e um piano digital

Tem 76 teclas com graduação de sensibilidade, ou seja, as teclas graves são mais pesadas que as agudas. Com polifonia de 64 sons, possui 10 timbres, 4 efeitos e 10 músicas de demonstração. 

Oferece 2 alto-falantes de 6 watts, metrônomo embutido e entrada para pedal de sustentação. O preço de mercado é alto se comparado às outras opções de nossa lista. 

4. Teclado PSR-E373 – Yamaha

Prós

Contras

✅ Versatilidade sonora 

🚫 Número de recursos extras podem confundir os iniciantes

O grande diferencial desse modelo é o novo gerador de timbres LSI, que contém sons aperfeiçoados e efeitos de alta qualidade, sem contar uma extensa biblioteca de sonoridades dos mais variados gêneros musicais, com timbres de cordas super-realistas. 

Com 4,6 kg, apresenta boa portabilidade. Tem 61 teclas, 4 níveis de sensibilidade ao toque, polifonia máxima de 48 sons, 622 timbres, 205 estilos predefinidos e dezenas de efeitos diferentes. 

Possui 2 alto-falantes de 2,5 watts, apoio de partitura, metrônomo e conexão com dispositivos móveis, além de entradas para pedal de sustentação e fones de ouvido. 

Também tem alguns recursos extras interessantes, como função Style para faixas de apoio em tempo real, recurso Smart Chord e função de aprendizado Keys to Success. Mas fique atento que tantas funções diferentes podem confundir o músico mais inexperiente. 

O preço de mercado é intermediário, nem muito caro, nem muito barato. 

5. Teclado PSR-E273 – Yamaha

Prós

Contras

✅ Bom custo-benefício

🚫 Ausência de teclas sensitivas

Se você está começando a tocar e busca uma alternativa simples de bom custo-benefício, olhe com carinho para esse modelo da Yamaha. 

Pesando 4 kg, o equipamento tem 61 teclas, 384 vozes, 17 kits de bateria/SFX, efeitos de reverb, chorus, equalização e largura estéreo, além de 143 estilos predefinidos. 

Conta com metrônomo, conexão para pedal de sustentação e plugue de fone de ouvido, com 2 alto-falantes de 2,5 watts. A polifonia é de 32 sons. 

O ponto fraco desse modelo é a ausência de teclas sensitivas. Devido ao preço atraente, porém, é um dos melhores teclados custo-benefício para iniciantes. 

6. Teclado PSR-E360 Dark Walnut – Yamaha

Prós

Contras

✅ Visual único e portabilidade

🚫 Baixa polifonia

Ao olhar as fotos do produto, logo de cara já entendemos o que o torna único: o acabamento. Essa linha tem a proposta de oferecer teclados com visual diferenciado de madeira para se integrar à decoração do ambiente. 

Apresenta 61 teclas com resposta ao toque, 400 vozes, 130 estilos de acompanhamento automático e 112 músicas, além de design compacto e portátil, pesando cerca de 4 kg. 

Tem um número satisfatório de vozes: 384 ao todo, com 16 kits de bateria/SFX. Tem metrônomo, 2 alto-falantes de 2,5 watts, apoio de partitura e entradas para pedal de sustentação e fones de ouvido

O ponto negativo vai para a baixa polifonia, de apenas 32 sons simultâneos. Não é o teclado com maior número de recursos – o valor é justificado realmente pelo acabamento Dark Walnut. 

7. Teclado YPT-270 – Yamaha

Prós

Contras

✅ Divertido de tocar 

🚫 Baixa polifonia 

✅ Boa variedade de sons 

Aqui está outra boa opção de teclado para quem está iniciando os estudos. O aparelho tem funções voltadas para a prática do instrumento, oferecendo recursos educacionais bastante divertidos. 

No modo Quiz, você treina o ouvido brincando ao tentar descobrir qual é a nota que está sendo tocada. Já os modos de lições, acompanhamento automático e gravações permitem que o músico evolua de forma ampla a cada vez que tocar com o teclado. 

Para explorar a criatividade do estudante, o teclado reproduz o som de variados instrumentos por meio dos 401 timbres, além de contar com efeitos que potencializam o resultado sonoro. Possui 143 estilos de acompanhamento automático, 112 músicas e dois alto-falantes de 2,5 watts. 

A baixa polifonia de 32 sons e a falta de sensibilidade ao toque, junto ao preço reduzido, denotam que se trata de um instrumento simples realmente voltado para quem está iniciando a jornada musical. 

Para que serve o teclado Yamaha?

O teclado é um dos instrumentos musicais mais populares do mundo. Pertence à família das teclas, que tem o órgão como o seu representante mais antigo. Surgiram, posteriormente, o clavicórdio, o cravo e, finalmente, o piano. 

Desde então, houve a necessidade de criar um instrumento com som similar ao do piano, mas menor e mais leve. O primeiro teclado musical eletrônico surgiu na primeira metade do século passado, mas foi na década de 1960 que eles se tornaram mais comuns, devido ao desenvolvimento dos sintetizadores. 

Atualmente, a Yamaha é uma das maiores fabricantes de teclados do mundo. O teclado Yamaha é um instrumento de afinação temperada com número variável de teclas, que pode ir de 25 até 88. O instrumento permite tocar harmonias e melodias ao mesmo tempo, além de ter um timbre bastante característico. Além disso, os teclados Yamaha são capazes de simular o som dos mais variados instrumentos, sendo praticamente uma banda completa.

Como escolher o melhor teclado Yamaha 

Diferenciais

A Yamaha possui alguns tipos diferentes de teclado, mas os teclados arranjadores são os melhores para quem está começando a tocar, pois possuem muitos sons e ritmos variados, com acompanhamentos predefinidos. Além disso, possuem um bom preço e são bastante portáteis. 

Alguns outros tipos comuns de teclado da Yamaha são: os sintetizadores, cuja principal característica são os sons mais exóticos, voltados para o músico já experiente; e os teclados Piaggero, que buscam replicar a sensação de tocar em um piano de verdade. 

Abaixo, veremos algumas características importantes na hora de analisar um teclado antes da compra.

Critérios 

Número de teclas

Os teclados costumam ter de 25 até 88 teclas. Dê preferência para os modelos com pelo menos 61 teclas. Dessa forma, você garante que terá à disposição pelo menos cinco oitavas, que são suficientes para tocar as músicas mais conhecidas. Já se você quer se aproximar da sensação de um piano, opte pelos teclados de pelo menos 76 teclas.

Alto-falantes 

O par de alto-falantes são os responsáveis por emitir o som dos teclados, fornecendo praticidade no uso desse tipo de aparelho. Sem eles, você precisaria ligar o instrumento em caixas de som ou utilizar fones de ouvido. Alto-falantes com maior potência emitirão um volume mais elevado. O tamanho do falante é medido em polegadas – quanto maior, mais graves ele fornecerá.

Conexões 

Aqui está uma parte que merece muita atenção. Olhe as especificações para saber quais as saídas e entradas disponíveis no teclado. Conexão com pedal de sustentação, saída para fones de ouvido, entradas USB e auxiliar são bastante importantes para facilitar a prática do instrumento.

Sensibilidade das teclas 

Outro ponto importante aqui. Teclados com diferentes níveis de sensibilidade são melhores, pois permitem que você ajuste o “peso” das teclas de acordo com o seu gosto pessoal, tornando a execução mais confortável. Se o teclado tiver a sensibilidade fixa, você corre o risco de não se adaptar facilmente.

Polifonia

Trata-se da capacidade de um teclado reproduzir sons ao mesmo tempo. Dessa forma, quanto maior o número de sons polifônicos, mais complexo e rico será o timbre do teclado. Então, aqui é fácil: quanto maior o número relativo à polifonia, melhor.

Vozes 

As vozes são os tipos de timbre que o teclado apresenta. Quanto mais vozes, mais versátil será o instrumento, possibilitando que o músico explore toda a sua criatividade. Fique atento, porém, pois dificilmente o instrumentista conseguirá utilizar as centenas de vozes que muitos teclados oferecem. Às vezes, muitas opções acabam mais atrapalhando do que ajudando.

Cor 

Gostar da cor e do visual do seu teclado é um fator importante que pode estimular ainda mais o músico. Normalmente, os teclados são pretos, mas a Yamaha possui séries com acabamentos diferentes: coloridos, que imitam madeira e por aí vai.

Portabilidade 

Atente para as dimensões e peso do teclado que pretende comprar. Um instrumento grande e pesado pode ser um problema para transportar ou para harmonizar com a decoração da sua casa, por exemplo.

Perguntas frequentes

Qual teclado Yamaha é melhor?

A Yamaha possui diferentes séries e modelos que abrangem todos os tipos do músico, do iniciante ao avançado. O modelo PSR-E463 é um dos melhores teclados da Yamaha em custo-benefício, sendo super completo em recursos.

Quais os melhores teclados?

O melhor teclado é aquele que tem os recursos necessários para que o músico exerça a sua arte com liberdade. Portabilidade, preço e visual são outros fatores interessantes. A Yamaha possui diferentes modelos que atendem a todos os músicos.

Qual é a melhor marca de teclado?

Yamaha, Casio e Roland são algumas das melhores marcas de teclado presentes no mercado musical. Todas fabricam modelos de diferentes valores e níveis, do estudante ao profissional. A Yamaha tem mais de um século de tradição e é uma das líderes de venda no mercado nacional.

Qual é o melhor tipo de teclado para iniciantes?

Os arranjadores são os melhores teclados para iniciantes. Já os sintetizadores são indicados para o músico experiente que gosta de explorar sons diferentes. Por último, existem os teclados que buscam se aproximar dos pianos, como é o caso da linha Yamaha Piaggero.

Qual é o teclado musical mais caro do mundo?

O Yamaha Genos é um dos teclados mais caros do planeta, custando cerca de R$ 39 mil no mercado nacional.

Qual a diferença entre teclado e piano digital?

Um teclado não necessariamente tem a intenção de simular a experiência de um piano acústico, como faz o piano digital. Por isso, os teclados costumam ter menos teclas, que também são mais leves ao toque. Ainda apresentam timbres variados e modernos, como sons exóticos de sintetizador e acompanhamentos rítmicos, por exemplo. 

Conclusão: qual o melhor teclado Yamaha 

O teclado é um dos instrumentos mais populares do mundo. Capazes de reproduzir o som de variados instrumentos e até de simular uma banda inteira, os teclados Yamaha possuem recursos muito interessantes tanto para o músico que está aprendendo quanto os mais experientes. 

Se você busca uma opção simples sem comprometer o orçamento, o Yamaha PSR-F51 é uma boa alternativa, assim como o Yamaha PSR-E273. Ambos estão entre os melhores teclados baratos do mercado. 

Já se você tem certa experiência e precisa de uma boa quantidade de recursos, o Yamaha PSR-E463 é um dos mais completos teclados do mercado, com preço justo. Em outras palavras, é um dos melhores teclados custo-benefício da Yamaha. 

Por outro lado, se você gosta de timbres mais tradicionais de piano e deseja ter uma experiência mais próxima à de um instrumento acústico, o teclado Yamaha NP32, da linha Piaggero, é uma excelente opção.

Por fim, um lembrete. Lembre-se de que o melhor teclado musical é aquele que se adequa às suas necessidades. Por isso, para escolher o melhor teclado, tenha claro em sua mente qual será a aplicação do instrumento. A partir daí, selecione o tipo mais adequado e defina um orçamento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *