Início » As 8 Melhores Pedaleiras de Guitarra em 2021

As 8 Melhores Pedaleiras de Guitarra em 2021

Você sabe que a guitarra é um dos instrumentos mais versáteis que existem, certo? Tamanha variedade de sons é possível justamente por causa dos efeitos disponíveis. Atualmente, um dos meios mais fáceis de se adicionar efeitos à guitarra são as pedaleiras. Por isso, separamos aqui algumas das melhores pedaleiras de guitarra do mercado. 

No começo da história das guitarras, inicialmente os efeitos eram obtidos por meio de pedais analógicos individuais. Com o avanço da tecnologia, porém, surgiram as pedaleiras digitais, que reúnem uma infinidade de efeitos em um mesmo aparelho, facilitando muito a vida dos guitarristas. 

Neste artigo, separamos 8 pedaleiras para você analisar. Logicamente, tivemos de deixar alguns modelos importantes de fora, mas nos preocupamos em selecionar diferentes marcas, com produtos de vários níveis e preços, todos acessíveis ao consumidor brasileiro. Vamos analisar as características de cada uma e dar dicas preciosas para que você possa fazer a escolha certa. Vamos ao que interessa!

Melhores pedaleiras de guitarra para comprar online 

Veja abaixo a nossa lista das melhores pedaleiras de guitarra do mercado. Encontrando marca, modelo do produto e a principal qualidade de cada uma. 

Imagem

Produto

Preço (R$)

1. Pedaleira G1 Four - Zoom

✔️ Baixo preço

2. Pedaleira GE200 - Mooer

✔️ Variedade de recursos

4. Pedaleira Nux MG-300 - Thomshin

✔️ Bom custo-benefício

5. Pedaleira G5n - Zoom

✔️ Praticidade ao vivo

6. Pedaleira  MS-3 - Boss

✔️ Integração com pedais individuais

8. Pedaleira GE300 - Mooer

✔️ Qualidade profissional

1. Pedaleira G1 Four – Zoom

Prós

Contras

✅ Baixo preço 

🚫 Praticidade limitada

✅ Boa variedade de timbres

Esse modelo é um dos mais baratos da nossa lista. Apresenta 13 simulações de amplificadores, 60 efeitos (5 simultâneos), 68 padrões rítmicos de bateria, afinador cromático, looper de gravação de 30 segundos e 50 patches de memória. 

Além disso, a pedaleira é bastante compacta e funciona tanto com fonte de alimentação quanto com pilhas. Possui entrada auxiliar para conexão de players de música também. 

Sua maior qualidade é o baixo preço aliado à boa variedade de timbres, sendo uma das melhores pedaleiras de guitarra para iniciantes. 

Como tem apenas dois footswitches, a praticidade para performances ao vivo não é das melhores, já que o músico não tem controle direto de todos os efeitos que estão sendo usados, por exemplo. 

 2. Pedaleira GE200 – Mooer

Prós

Contras

✅ Variedade de recursos 

🚫 Preço mais elevado

✅ Timbres convincentes

Aqui está uma pedaleira que atende tanto aos guitarristas iniciantes quanto aos intermediários de maneira satisfatória. 

Com um belo display LCD, o equipamento oferece 55 modelações de amplificadores, 26 tipos de simulação de gabinetes, 70 efeitos, 40 ritmos de bateria, looper de 52 segundos, função tap tempo e 200 presets. 

Tem plugue USB, que transforma a pedaleira em uma interface de áudio, além de entrada auxiliar e saída para fones de ouvido. O pedal de expressão é um plus muito interessante para o modelo. 

Essa pedaleira tem timbres bastante convincentes que, somados à variedade de recursos, a transformam em uma bela opção para praticamente todos os guitarristas. Fique atento para o preço, no entanto, pode ser oneroso para um músico iniciante. 

3. Pedaleira Cuvave Cube Sugar – Miaoqian

Prós

Contras

✅ Timbres analógicos 

🚫 Pouca variedade de sons

✅ Tamanho compacto

Essa pedaleira multiefeitos tem uma proposta bastante interessante: unir efeitos analógicos e digitais em um equipamento compacto e prático.  

Possui 5 efeitos analógicos e 2 digitais, looper de até 10 minutos, afinador embutido e 72 Impulse Responses de fábrica, com possibilidade de importação de IRs externos. 

Conta com saída de fone de ouvido com simulação de alto-falante, FX loop e dois modos de funcionamento: Live e Preset. 

O ponto alto do modelo são os timbres analógicos, que trazem mais realismo sonoro à execução do guitarrista. Por outro lado, o número de efeitos é bastante limitado. 

4. Pedaleira Nux MG-300 – Thomshin

Prós

Contras

✅ Bom custo-benefício 

🚫 Baixo número de footswitches 

✅ Qualidade dos timbres

Aqui está uma das melhores pedaleiras de guitarra em custo-benefício. 

Possui 24 simulações de amplificadores, cerca de 40 efeitos diferentes, 56 batidas em 8 estilos musicais, metrônomo, pedal de expressão e looper de 60 segundos. 

A entrada USB permite que o músico a conecte diretamente a um computador para gravação e configuração de patches. 

Por ser um modelo relativamente recente, tem como grande trunfo a alta qualidade dos timbres, com direito à tecnologia de Impulse Response. O ponto negativo, porém, fica para o baixo número de footswitches. 

5. Pedaleira G5n – Zoom

Prós

Contras

✅ Praticidade ao vivo 

🚫  Ausência de importação de Impulse Responses 

✅ Conexão USB

Essa pedaleira, até pelo seu maior custo, é indicada para guitarristas intermediários e profissionais. 

Conta com 16 simulações de amplificadores, 127 efeitos (9 simultâneos), 200 bancos de memória, pedal de expressão, 4 displays independentes, afinador, tap tempo, 68 ritmos embutidos e looper de 80 segundos. 

Além do mais, oferece conexão USB que a transforma em interface de áudio, com entrada auxiliar e saída para fone de ouvido. 

O ponto alto do modelo é a facilidade para uso ao vivo em decorrência do bom número de footswitches. Se você gostaria de importar os seus próprios IRs, no entanto, fique atento, porque o modelo não oferece essa opção. 

 6. Pedaleira  MS-3 – Boss

Prós

Contras

✅ Integração com pedais individuais

🚫 Não tem simulação de amps e caixas 

Se você ama pedais analógicos, mas gostaria de ter mais praticidade e opções ao usá-los, olhe com carinho para esse produto. 

Trata-se de um pedal multiefeitos que também trabalha como switcher. Dessa forma, você pode combinar os efeitos internos dessa pedaleira com até três pedais externos, tendo total controle do seu equipamento. 

Conta com 112 efeitos, incluindo delays, reverbs, modulações e overdrives. Além disso, oferece afinador, noise supressor e equalização geral, com porta USB para criação de patches. 

O mais legal dessa pedaleira é a possibilidade de controlar os pedais externos e até os canais do amplificador junto aos efeitos integrados, o que traz muitas alternativas ao músico. Infelizmente, ela não possui simulação de amplificadores, sendo indicada para uso com um amp real. 

7. Pedaleira Electronic Nova System – TC

Prós

Contras

✅ Som orgânico de alta qualidade

🚫 Ausência de IRs 

Essa pedaleira já tem alguns anos de lançamento, mas ainda continua sendo uma das boas opções do mercado. 

Apresenta 6 blocos com drives e distorções totalmente analógicos, além de efeitos de compressor, equalização, modulação, afinação e ambiência. Conta ainda com 8 footswitches, função tap tempo e 90 patches

As entradas e saídas são básicas, sem opção de conexão USB. É bastante intuitiva e portátil, mas não oferece grande gama de opções. 

Sem dúvida, o ponto forte vai para o som orgânico dos overdrives, com efeitos de alta qualidade. Por ser de uma geração mais antiga, entretanto, essa pedaleira fica devendo em alguns recursos modernos, como a tecnologia de Impulse Response. 

8. Pedaleira GE300 – Mooer

Prós

Contras

✅ Qualidade profissional em sons e recursos

🚫  Alto preço

Feita para músicos avançados, não é exagero dizer que essa pedaleira de guitarra é uma das melhores da atualidade. 

O modelo oferece 108 simulações de amplificadores, 164 efeitos, 43 Impulse Responses com possibilidade de importação de IRs externos, módulo polifônico sintetizador e looper de 30 minutos. 

A porta USB transforma a pedaleira em uma interface de áudio, enquanto as saídas P10 e XLR dão mais opções ao músico. Possui ainda pedal de expressão e 10 footswitches para máximo controle ao vivo. 

Trata-se de uma pedaleira de ponta, com excelentes timbres e recursos, voltadas para o músico avançado ou profissional. Tudo isso, porém, tem um custo alto.    

O que é pedaleira para guitarra?

Para entender o que é uma pedaleira, é interessante saber o que são os pedais de guitarra. Pedais são equipamentos com circuitos eletrônicos que modificam o sinal original do instrumento, ou seja, adicionam efeitos ao som puro dos captadores. 

Normalmente, os pedais são analógicos e têm efeitos individuais, como overdrive, distortion, chorus, reverb, delay etc. O guitarrista, então, compra pedais separados para cada tipo de efeito que necessita, formando uma cadeia de sinal ao interligá-los. 

As pedaleiras, por sua vez, reúnem vários efeitos no mesmo equipamento. Em sua maioria, são digitais, simulando o timbre de equipamentos analógicos clássicos. Por conta disso, costumam ser mais práticas e versáteis do que os pedais. 

A questão da durabilidade, no entanto, pode ser mais complicada nas pedaleiras. Se uma pedaleira dá problemas durante um show, o guitarrista não conseguirá utilizar nenhum efeito. Em um set de pedais, se um efeito apresenta mau funcionamento, basta remover o pedal específico da cadeia e continuar usando os restantes. 

Em relação a timbres, normalmente os equipamentos analógicos têm um som mais “quente” e realista do que os aparelhos digitais. Com o avanço da tecnologia, porém, essa diferença tem ficado cada vez menor.

Como escolher a melhor pedaleira para guitarra

Diante de tantas opções disponíveis no mercado, é normal ficar em dúvida sobre qual pedaleira de guitarra escolher. Para facilitar a sua vida, trazemos aqui uma explicação dos recursos mais importantes de uma pedaleira digital.

Simulação de Amplificadores

Um dos maiores atrativos das pedaleiras são as simulações de amplificadores clássicos. Uma boa pedaleira contém diferentes marcas de amps e caixas em sua biblioteca de timbres, como Fender, Vox, Marshall, Mesa Boogie, Soldano e muitos outros. Com essas simulações, é possível ligar a pedaleira em linha com resultados muito bons, sem necessidade de usar um amplificador real.

Efeitos 

Para incrementar o som dos amplificadores, as pedaleiras contêm efeitos de saturação, modulação, ambiência, afinação, compressão e por aí vai. Com esses efeitos, é possível formar uma cadeia de sinal que interage com a simulação de amp, imitando o uso de pedais analógicos. Os efeitos trazem mais riqueza, profundidade e criatividade ao som do músico.

Pedal de expressão

Esse é um item bastante útil, que está presente em muitas pedaleiras. Com o pedal de expressão, é possível controlar facilmente os efeitos wah-wah, whammy e volume, por exemplo. Além disso, é possível configurar o pedal de expressão para operar de forma gradativa parâmetros de efeitos variados, como a profundidade de um reverb.

Display

Para facilitar o uso ao vivo, é interessante que as pedaleiras de guitarra possuam telas de bom tamanho e com iluminação satisfatória. São justamente os displays que mostrarão os parâmetros utilizados pelo músico.

Footswitches

Tratam-se dos botões que serão pisados pelo guitarrista para ligar e desligar efeitos, mudar patches etc. Quanto mais botões, mais controle e praticidade o músico terá ao vivo. Por isso, atente bem para essa questão na hora da compra.

Looper

O looper é uma espécie de gravador em camadas, que permite ao músico gravar e tocar trechos em tempo real. É muito útil para praticar improviso ou fazer apresentações sozinho, por exemplo. Quanto mais tempo de looper, mais liberdade o guitarrista terá.

Impulse Response

Também conhecidos como IRs, os Impuse Responses chegaram para ficar. De maneira resumida, são “capturas” de caixas e alto-falantes reais, normalmente realizadas em um estúdio profissional. Na prática, dão mais realismo à simulação de amplificadores. Pedaleiras modernas usam essa tecnologia, com possibilidade de o usuário importar os próprios arquivos de IR para o equipamento, tornando o timbre ainda mais customizável.

FX Loop

Esse tipo de conexão possibilita que o guitarrista ligue pedais ou amplificadores na pedaleira para que todos façam parte da mesma cadeia, respeitando a ordem correta de efeitos.

Conexão USB

Muitas pedaleiras possuem conexão USB, que possibilita alguns recursos interessantes, como: edição dos sons pelo computador, armazenamento de patches e gravação direta sem necessidade de interface de áudio externa. Olhe bem as especificações da pedaleira para saber se esses recursos estão presentes.

Tap Tempo 

É um footswitch que, ao ser pisado pelo músico na batida da música, automaticamente configura os efeitos selecionados para aquele tempo específico. É extremamente útil ao vivo para deixar as repetições do delay “sincadas” com o ritmo da execução, por exemplo. 

Perguntas frequentes

Qual é a melhor pedaleira da Boss?

A GT-1000 é a pedaleira top de linha da Boss na atualidade. No entanto, a marca fabrica outras opções muito interessantes de bom custo-benefício, como a MS-3.

Qual a melhor pedaleira Zoom?

A melhor pedaleira no catálogo da Zoom é a G11. No entanto, se você não tem muito dinheiro disponível, olhe com carinho para os modelos G5n e G1 Four.

O que é melhor: pedal ou pedaleira?

Depende da aplicação. Pedaleiras costumam ser mais práticas e versáteis, mas não têm o timbre tão “quente” e realista como os pedais analógicos. A questão da durabilidade também pode ser mais delicada nas pedaleiras digitais.

Como escolher um pedal de guitarra?

Antes de tudo, o músico precisa definir o estilo que pretende tocar e quais efeitos são necessários para esse tipo de som. A partir daí, é hora de pesquisar as opções do mercado, olhando as especificações e ouvindo áudios de demonstração.

O que é Impulse Response?

São “capturas” de caixas e alto-falantes reais, normalmente realizadas em um estúdio profissional. Na prática, dão mais realismo à simulação de amplificadores. Pedaleiras modernas usam essa tecnologia, com possibilidade de o usuário importar os próprios arquivos de IR para o equipamento, tornando o timbre ainda mais customizável.

Conclusão: qual a melhor pedaleira de guitarra

E aí, empolgado para comprar a sua pedaleira de guitarra? Vamos, então, recapitular os principais pontos deste artigo para facilitar a sua escolha. 

Antes de tudo, defina qual estilo pretende comprar, quais os efeitos necessários para esse tipo de som e quais recursos você precisa. Com isso em mente, adiantamos que, entre as melhores pedaleiras de guitarra para iniciantes, destacam-se os modelos Nux MG-300 e Zoom G1 Four, que são ótimas alternativas considerando o custo-benefício. 

Para músicos intermediários, a Mooer GE200 e a Zoom G5n estão entre as melhores opções de compra, com belos timbres e um bom número de recursos disponíveis. Se você curte a mistura entre digital e analógico, dê uma olhada nas seguintes pedaleiras: Cuvave Cube Sugar, Boss MS-3 e TC Electronic Nova System

Já se você vive de música e busca o melhor que o mercado tem a oferecer, os modelos Mooer GE300, Line 6 Helix, Boss GT-1000, Kemper Stage, Fractal FM9, Neural DSP Quad Cortex e Zoom G11 estão entre as melhores pedaleiras profissionais de guitarra da atualidade. 

Por hoje é só, amigo(a) guitarrista! Esperamos que, com todas essas informações que trouxemos neste artigo, você seja bem-sucedido na compra da sua pedaleira para guitarra. Até a próxima. Grande abraço e bons sons!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *