Início » Os 7 Melhores Contrabaixos Baratos em 2022

Os 7 Melhores Contrabaixos Baratos em 2022

Fala, amante dos graves! Se você está à procura de um contrabaixo barato e bom, saiba que este artigo sobre os melhores contrabaixos baratos da atualidade vai ser de grande ajuda para você.

Nesse sentido, a nossa equipe selecionou 7 modelos de baixo com bom custo-benefício no mercado brasileiro, analisando os prós e contras de cada um. Além disso, explicamos em detalhes os principais aspectos que devem ser observados atentamente antes de comprar um contrabaixo elétrico.

Com todas as informações aqui disponibilizadas e organizadas, temos a certeza de que você acertará em cheio na escolha do seu próximo contrabaixo bom e barato. 

Melhores Contrabaixos baratos para comprar online

Antes de mais nada, veja a seguir a nossa tabela comparativa com alguns dos melhores contrabaixos baratos à venda na internet atualmente. De um lado, você confere a marca e o modelo dos produtos. Do outro, destacamos a principal qualidade de cada exemplar para facilitar a sua análise inicial. 

1. Contrabaixo GB 100 – Giannini

Contrabaixo GB 100 - Giannini

Prós

Contras

✅ Preço baixo

🚫 Ruído natural

✅ Modelo Jazz Bass

✅ Verniz brilhante

Começamos a nossa lista com um baixo bom e barato para iniciantes, produzido pela tradicional marca brasileira Giannini.

Esse instrumento é baseado no consagrado modelo Jazz Bass, ou seja, tem um timbre bastante característico e versátil, além de uma pegada confortável. No entanto, apresenta ruído natural em função dos captadores single-coil de imã cerâmico, que pode incomodar em algumas situações. 

Com 4 cordas, o contrabaixo é passivo e tem corpo de poplar maciço, braço de maple, escala de rosewood e acabamento preto com verniz brilhante. Possui ainda marcação em madrepérola artificial, tarraxas do tipo open gear, escudo turtle e os seguintes controles: 2 volumes e 1 tonalidade.

Resumindo, apesar de possuir suas limitações, tem uma qualidade satisfatória considerando o baixo preço de mercado, sendo uma boa opção de compra para quem quer aprender o instrumento.

2. Contrabaixo TJB 5 – Tagima

Contrabaixo TJB 5 - Tagima

Prós

Contras

✅ 5 cordas

🚫 Braço largo

✅ Modelo Jazz Bass

✅ Bom acabamento

Mais um modelo Jazz Bass de uma marca nascida no Brasil em nossa lista. Porém, desta vez, o contrabaixo é da Tagima e conta com 5 cordas em vez de 4.

O exemplar possui corpo de african white wood, com braço e escala de maple. A parte elétrica tem 2 captadores do tipo single coil feitos de alnico, 2 controles de volume e 1 de tonalidade. Tem ponte standard e tarraxas vintage cromadas, além de um belo acabamento na cor sunburst. 

O instrumento é passivo e bastante versátil, indo de timbres clássicos a modernos sem problemas. Apresenta ruído natural devido aos captadores simples. Em função da corda Si extra, atinge notas bem graves, mas tem um braço mais largo, não sendo recomendado para iniciantes. 

O preço de mercado pode ser considerado médio, mas o instrumento ainda se configura como um bom custo-benefício em função dos recursos apresentados. 

3. Contrabaixo Sub Ray 4 – Sterling

 Contrabaixo Sub Ray 4 - Sterling

Prós

Contras

✅ Submarca da Music Man

🚫 Requer investimento expressivo

✅ Timbre potente e encorpado

✅ Boa construção

A Sterling é uma submarca da Music Man, produzindo modelos consagrados em versões mais econômicas, como é o caso desse contrabaixo. 

Apresenta parte eletrônica ativa, com pré-amplificador alimentado por bateria de 9 volts, captador humbucker sem ruído e 3 botões, que controlam volume, tonalidade e agudos. O timbre é bem potente e encorpado, caindo bem para os mais variados estilos musicais. 

Conta com corpo de basswood, braço e escala de maple, 21 trastes e ferragens cromadas. O acabamento é bastante satisfatório, na cor vintage cream. A parte de trás do braço tem verniz fosco para melhorar a tocabilidade, enquanto a junção do braço com o corpo é bastante resistente devido aos 6 parafusos. 

Trata-se de um instrumento de ótima qualidade e com valor elevado para a realidade brasileira, porém, mesmo assim, é mais em conta do que um Music Man. 

4. Contrabaixo Affinity Jazz Bass – Squier

Contrabaixo Affinity Jazz Bass - Squier

Prós

Contras

✅ Marca licenciada pela Fender

🚫 Ruído natural

✅ Timbre clássico

✅ Pegada confortável

Aos que buscam um baixo modelo Jazz Bass com visual o mais próximo possível de um Fender sem gastar rios de dinheiro, aqui está uma interessante opção.

O instrumento é fabricado pela Squier, marca licenciada pela Fender, e apresenta corpo de alder, braço de maple e escala de laurel indiano. Conta ainda com 20 trastes medium jumbo, tarraxas standard abertas e ferragens cromadas.

Os captadores são do tipo single-coil, que, embora forneçam um timbre bastante clássico e versátil, têm ruído natural. O exemplar tem 2 controles de volume e 1 de tonalidade, e vem de fábrica com encordoamento Fender .045-.100.

Por fim, o preço de mercado é mediano. Trata-se de um instrumento que cai bem tanto para iniciantes quanto intermediários.  

5. Contrabaixo BB 235 – Yamaha

Contrabaixo BB 235 - Yamaha

Prós

Contras

✅ Shape confortável

🚫 Preço mais elevado

✅ 5 cordas

✅ Som limpo e definido

A Yamaha se destaca mundialmente na produção de variados instrumentos musicais – com os contrabaixos não poderia ser diferente, por isso trazemos um representante da marca em nossa lista. 

O instrumento tem características que unem aspectos clássicos a recursos modernos, sendo indicado para instrumentistas com certa experiência. O shape desse baixo foi especialmente projetado para o máximo conforto do músico. 

Possui 5 cordas, corpo de alder com acabamento natural, braço de maple e escala de rosewood com 21 trastes médios, além de 2 controles de volume e 1 de tonalidade. Possui ainda 2 captadores cerâmicos passivos com essência sonora limpa e definida, que permitem a obtenção de muitos timbres distintos.

Com todas essas características, o contrabaixo não deixa dúvidas quanto à qualidade apresentada, mas possui um valor mais salgado do que outros modelos de nossa lista. 

6. Contrabaixo GSR 200B – Ibanez

 Contrabaixo GSR 200B - Ibanez

Prós

Contras

✅ Boost de graves

🚫 Ruído natural

✅ Acabamento natural

✅ Braço fino

Quando o assunto é instrumento de cordas, a Ibanez sempre está entre as melhores marcas.

Indicado tanto para iniciantes quanto músicos intermediários, esse modelo passivo de 4 cordas tem corpo de nyatoh, escala de jatobá com 22 trastes médios e braço de maple. Conta também com ferragens pretas e acabamento natural, além de 2 captadores e os seguintes knobs: volume da ponte, volume do braço, tonalidade geral e um interessante boost de graves.

O braço é bastante fino, privilegiando a tocabilidade. O timbre, por sua vez, passeia por uma variada gama de frequências, sempre com bastante peso e clareza. Apresenta ruído natural em função dos captadores simples.

O preço de mercado se encontra em uma faixa média, ou seja, nem muito barato, nem muito caro. 

7. Contrabaixo PBS 50 – Strinberg

Contrabaixo PBS 50 - Strinberg

Prós

Contras

✅ Bom custo-benefício

🚫 Ruído natural

✅ Modelo Precision

✅Timbre agradável

Ao falarmos de violões, guitarras e contrabaixos de bom custo-benefício, não há como não citar a marca Strinberg. 

Baseado no tradicional Precision, modelo criado pela Fender, esse instrumento passivo de 4 cordas conta com corpo de ash, braço de maple e escala de rosewood com 21 trastes. A parte elétrica tem 2 captadores single-coil com controles individuais de volume e de tonalidade geral. As tarraxas são do tipo die cast cromadas.

Trata-se de um contrabaixo bem construído e com timbre agradável. Apesar do ruído natural, o produto se sai bem em diversos tipos de música. O preço de mercado é bastante justo, sendo uma bela opção de instrumento para quem é iniciante ou até intermediário.  

O que é o Contrabaixo?

O contrabaixo é um instrumento elétrico de cordas semelhante à guitarra, mas com sons mais graves. Junto à bateria, é responsável direto pelo ritmo e preenchimento de uma música. Está presente nos mais diversos gêneros musicais

Em sua configuração mais comum, o contrabaixo tem corpo de madeira sólida, braço com cerca de 20 trastes e 4 cordas na seguinte afinação: E A D G. Repare que é a mesma das cordas mais graves de uma guitarra tradicional ou de um violão, porém em uma oitava abaixo. 

Há modelos de contrabaixo de 5 e 6 cordas, porém os de 4 cordas são os melhores baixos para iniciantes. Por fim, o instrumento possui captadores elétricos e necessita de um amplificador externo para emissão do som. 

Como escolher o melhor Contrabaixo barato

Os contrabaixos podem se diferenciar por alguns aspectos básicos, que vemos a seguir:

Cordas

Os baixos elétricos têm 4 cordas em sua configuração mais básica e popular, com afinação E A D G. Há modelos com cordas extras, totalizando 5 e até 6. Porém, para iniciantes, o instrumento de 4 cordas é a melhor opção de compra. Isso porque esse tipo de baixo tem o braço mais fino e é mais fácil de aprender, sendo plenamente possível tocar a maioria das músicas conhecidas. 

Captação

Existem duas principais formas de captação em um contrabaixo: passiva e ativa. A captação passiva tem um som mais natural, com menor saída, e não requer alimentação. Por sua vez, a captação ativa exige alimentação via bateria de 9 volts, por exemplo, contando com um circuito de pré-amplificação que apresenta vários botões de ajuste e um sinal mais potente. Para quem está começando a tocar, a captação passiva é a mais recomendada. 

Trastes

Você sabia que existem contrabaixos sem trastes? Chamado de fretless, esse tipo de instrumento tem um som bastante peculiar e é difícil de tocar, exigindo bastante experiência e técnica do músico. Por isso, se você é iniciante, escolha um contrabaixo com trastes.

Modelos

Há alguns modelos clássicos que são base para grande parte dos contrabaixos. Ou seja, muitas marcas fazem releitura desses instrumentos devido ao timbre característico e à enorme popularidade. 

O Jazz Bass, criado pela Fender, é um dos modelos mais importantes de contrabaixo. É bastante confortável, versátil e de muita personalidade. O Precision, feito originalmente pela mesma marca, é semelhante ao Jazz Bass, no entanto tem um som mais opaco e grave, sendo um pouco menos versátil.

Por sua vez, o modelo StingRay, da Ernie Ball Music Man, inspirou uma série de outras empresas a produzirem suas próprias versões. Esse modelo de baixo elétrico costuma ter um captador humbucker, que apresenta um som bem cheio, mas sem perder o brilho. O conforto é outra característica presente no instrumento. 

Portanto, se você busca um contrabaixo bom e barato para iniciantes, saiba que os modelos acima são interessantes alternativas, combinado?

Materiais

Os materiais utilizados na construção do contrabaixo, em especial as madeiras, afetam diretamente o timbre do instrumento. Algumas das mais utilizadas e melhores madeiras para contrabaixo são alder, ash, basswood, maple e rosewood. 

Já os captadores podem ser simples ou duplos. Os captadores simples, também chamados de single-coil, possuem um som mais brilhante e destacado, com ruído natural. Os captadores humbucker, por sua vez, têm duas bobinas, por isso são chamados de duplos e contam com um timbre mais cheio e opaco, sem ruído. 

Perguntas frequentes

Qual é a melhor marca de contrabaixo?

Há muitas marcas que produzem contrabaixos de ótima qualidade, porém as mais tradicionais e reconhecidas mundialmente são Fender, Gibson, Yamaha, Rickenbacker, Warwick, Music Man, Schecter, Ibanez e Hofner. 

Qual é a melhor marca de cordas para contrabaixo?

Algumas das melhores fabricantes de cordas de contrabaixo da atualidade são Ernie Ball, Elixir, Fender, D’Addario, Dean Markley, Rotosound e DR Strings. Há também encordoamentos mais baratos que apresentam qualidade satisfatória, como NIG, SG, Strinberg e Giannini. 

Qual a média de preço de um contrabaixo?

O preço de um contrabaixo pode variar muito dependendo da marca e do modelo, indo de R$ 700 a mais de R$ 10 mil. Porém, com cerca de R$ 1 mil, é possível adquirir um contrabaixo de boa qualidade para iniciantes e até intermediários. 

Como escolher um bom contrabaixo?

Um bom contrabaixo deve apresentar timbre de qualidade, pegada confortável, boa construção e afinação estável. Para saber se um contrabaixo é bom, a melhor maneira é testar pessoalmente com a ajuda de alguém mais experiente. Ao comprar pela internet, procure a opinião de outros usuários e assista a vídeos de demonstração do modelo. 

Em quais características devo prestar atenção na hora de escolher um contrabaixo?

Antes de comprar um baixo elétrico, observe os seguintes aspectos: marca, modelo, número de cordas, se é passivo ou ativo e as madeiras utilizadas. Para aprofundar a pesquisa, confira a opinião de outros clientes e procure por vídeos de demonstração do instrumento. 

Qual a diferença de baixo passivo e ativo?

O sistema de captação passivo tem um timbre natural, de menor saída, e não precisa de alimentação. Já a captação ativa exige alimentação via bateria de 9 volts, por exemplo, contando com um circuito de pré-amplificação que possui vários botões de ajuste e um sinal mais potente. Para quem está começando a tocar, a captação passiva é a mais recomendada. 

Quais as melhores madeiras para contrabaixo?

Quando o assunto é baixo elétrico, é importante ter em mente que os materiais utilizados em sua construção, em especial as madeiras, afetam diretamente o timbre do instrumento. Algumas das mais utilizadas e melhores madeiras para baixo são alder, ash, basswood, maple e rosewood. 

Conclusão: Qual o melhor Contrabaixo barato?

E aí, o que achou da seleção feita por nossa equipe dos melhores baixos em custo-benefício à venda atualmente na internet? Caso ainda esteja em dúvida de qual o contrabaixo barato e bom ideal para as suas necessidades, fique tranquilo, pois preparamos um pequeno resumo para você.

Primeiramente, antes de comprar um baixo elétrico, é preciso atentar para as seguintes características: número de cordas, tipo de captação, presença de trastes, marca, modelo e materiais. Confira o guia deste artigo e analise com atenção as especificações dos produtos para saber se eles têm o que você procura, ok?

Falando mais especificamente de modelos, se você possui um orçamento mais apertado e gosta de timbres clássicos, recomendamos os seguintes modelos: Giannini GB 100Strinberg PBS 50. Esses são os contrabaixos mais baratos de nossa lista e contam com som agradável e construção satisfatória.

Já se você pode gastar um pouquinho mais para comprar um modelo licenciado por uma grande companhia, dê uma olhada nos contrabaixos Sterling Sub Ray 4 e Squier Affinity Jazz Bass, que são submarcas da Music Man e Fender, respectivamente. 

Por fim, para quem curte baixos de 5 cordas, nossa lista trouxe duas opções, veja: contrabaixo Tagima TJB 5 e contrabaixo Yamaha BB 235. Com qualquer um dos dois, você terá os supergraves da corda Si. Ah, aproveitando que estamos falando de graves, o modelo Ibanez GSR 200B tem só 4 cordas, mas conta com um equalizador especial que deixa o seu timbre extremamente encorpado. Vale a pena dar uma olhada!

É isso! Aqui se encerra o nosso artigo sobre os melhores contrabaixos baratos da atualidade. Nos vemos em breve, ok? Grande abraço para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.