Início » As 10 Melhores Flautas Doces em 2022

As 10 Melhores Flautas Doces em 2022

Se você teve aulas de música na escola, com certeza já tocou em uma flauta doce, certo? O instrumento tem um som bastante característico e agradável, sendo leve e fácil de tocar. Neste artigo, selecionamos as melhores flautas doces do mercado

Por facilitar a musicalização, muita gente tem a ideia de que as flautas doces são instrumentos para crianças, porém isso não procede. Há vários modelos e tipos de flautas, seja para o iniciante ou para o profissional. 

Vamos fazer uma análise dos modelos em destaque e também explicar quais fatores você deve analisar antes de comprar uma flauta doce. Dessa forma, você estará apto a fazer a escolha certa para a sua necessidade. Vamos lá?

Melhores flautas doces para comprar online

Antes de mais nada, preparamos esta tabela comparativa com as melhores flautas doces do mercado. Na coluna esquerda, você confere a marca e modelo do produto. Do outro lado, destacamos a principal qualidade de cada um. 

1. Flauta Soprano YRS20B-B Barroca – Yamaha

  • Flauta Soprano YRS20B-B Barroca - Yamaha
  • Flauta Soprano YRS20B-B Barroca - Yamaha

Prós

Contras

✅ Baixo preço

🚫 Não absorve umidade

✅ Afinação precisa

✅ Cor diferenciada 

Sem dúvida, a Yamaha é uma das principais fabricantes de flautas doces do planeta, por isso você verá vários modelos da marca neste artigo.   

Logo de cara, o produto YRS20B-B chama a atenção pela cor azul, que dá um toque diferenciado ao visual da flauta. Ela é feita de resina ABS, tem entonação soprano em Dó (C) e digitação barroca. Isso quer dizer que ela possui a afinação extremamente precisa, com um timbre que puxa para o agudo, mas sem ser estridente demais. 

É um instrumento feito de três peças, leve e fácil de tocar, sendo bastante recomendado para quem está começando. Tem um preço muito interessante, mas, por não ser de madeira, está sujeita a entupimento em função da umidade não absorvida pelo material. 

O produto vem acompanhado de tabela de digitação. 

2. Flauta Contralto YRA28BIII Barroca – Yamaha

  • Flauta Contralto YRA28BIII Barroca - Yamaha
  • Flauta Contralto YRA28BIII Barroca - Yamaha

Prós

Contras

✅ Som versátil

🚫 Não absorve umidade

✅ Afinação precisa

✅ Equilíbrio de frequências 

Aqui está mais uma opção bacana da Yamaha, mas note que a flauta é do tipo contralto, com afinação em Fá (F), diferentemente da anterior. 

Isso quer dizer que ela está focada nas frequências agudas e médias. Ou seja, o som é um pouco mais encorpado que o das flautas doces do tipo soprano, com ótimo ataque e equilíbrio entre todas as notas. Por ter sistema de digitação barroco, não há problemas de afinação nesse instrumento. 

Tem passagem de ar arqueada que garante uma sonoridade expressiva. Já o material é resina ABS com um belo acabamento. O produto vem com tabela de digitação, barra de limpeza e creme. 

Trata-se de uma flauta bastante versátil, indicada tanto para iniciantes quanto intermediários. Tem preço um pouco mais alto do que a anterior e não absorve a umidade em função do material utilizado na construção, sendo necessária uma limpeza constante. 

3. Flauta Contralto YRA302BIII Barroca – Yamaha

  • Flauta Contralto YRA302BIII Barroca - Yamaha
  • Flauta Contralto YRA302BIII Barroca - Yamaha

Prós

Contras

✅ Boa construção

🚫 Não absorve umidade

✅ Som versátil

✅ Afinação precisa 

Você já sabe tocar e está em busca de uma flauta doce contralto capaz de te acompanhar por um bom tempo? Então olhe com carinho para esse modelo da Yamaha. 

O instrumento possui construção em três peças de resina ABS com acabamento marrom, assemelhando-se às famosas flautas Rottenburgh. Com passagem de ar arqueada e dedilhado barroco no tom de Fá (F), a entonação dessa flauta doce é perfeita. 

O som do modelo abrange principalmente os agudos e médios, podendo ser usado em diversas aplicações musicais. Vem de fábrica com creme para flautas, tabela de digitação e barra de limpeza. Por ser de resina, não absorve umidade

Requer alto investimento em função do capricho na construção, sendo uma flauta recomendada para intermediários e profissionais. 

4. Flauta Soprano YRS24B Barroca – Yamaha

  • Flauta Soprano YRS24B Barroca - Yamaha
  • Flauta Soprano YRS24B Barroca - Yamaha

Prós

Contras

✅ Bom custo-benefício

🚫 Não absorve umidade

✅ Indicada para iniciantes

✅ Afinação precisa 

Você precisa comprar uma flauta doce para uma criança e não sabe qual modelo escolher? Pois bem, então aqui está uma das melhores opções de compra. 

Essa é uma flauta soprano com afinação em Dó (C), ou seja, o tipo mais comum para musicalização infantil e para iniciantes. Outros pontos positivos são o timbre agradável e o sistema de digitação barroco, que, ao contrário do germânico, não possui problemas de afinação. 

Ela é feita de resina ABS na cor creme, sendo bastante leve e confortável, mas necessitando de limpeza periódica, pois não absorve umidade. É um instrumento fácil de tocar, ou seja, não exige muito esforço. 

Considerando o baixo preço, trata-se de uma das flautas doces de melhor custo-benefício para iniciantes. 

5. Flauta Soprano Germânica YRS31 – Yamaha

  • Flauta Soprano Germânica YRS31 - Yamaha
  • Flauta Soprano Germânica YRS31 - Yamaha

Prós

Contras

✅ Fácil de tocar

🚫 Afinação imprecisa

✅ Indicada para iniciantes

✅ Passagem de ar arqueada 

Se a facilidade de execução é o ponto mais importante em uma flauta doce para você, aqui está um modelo que vai atender às suas expectativas. 

Essa flauta doce é bastante versátil por ser do tipo soprano, de afinação em Dó (C). O timbre é bastante claro, porém a afinação é imprecisa, caraterística presente no sistema de digitação germânico. Por outro lado, o dedilhado dessa flauta é muito simples de ser tocado, facilitando a vida de quem está aprendendo as primeiras notas. 

O material é resina ABS na cor creme e marrom, que fornece um belo visual a esse exemplar. Outro aspecto interessante é a curvatura da passagem de ar, que traz maior controle da respiração

Podemos dizer que o preço de mercado dessa flauta doce é intermediário. Como extras, estão incluídos os seguintes acessórios: tabela de digitação, barra de limpeza e creme para flautas. 

6. Flauta Tenor Barroca YRT304BII – Yamaha

  • Flauta Tenor Barroca YRT304BII - Yamaha
  • Flauta Tenor Barroca YRT304BII - Yamaha

Prós

Contras

✅ Timbre encorpado

🚫 Preço elevado

✅ Indicada para intermediários e avançados

✅ Afinação precisa 

Por ser tenor, esse modelo cai muito bem para quem considera as flautas doces soprano e contralto muito agudas. 

O timbre é focado nos médios e graves, com bastante corpo sonoro e expressividade. No entanto, note que o tamanho dela é mais avantajado do que o das anteriores, com espaçamento dos orifícios e peso maiores. Por isso, não é indicada para crianças. 

A flauta é produzida em resina ABS, possuindo o tom de Dó (C) e sistema digitação barroco. Em outras palavras, afinação não é um problema por aqui. Além disso, a flauta acompanha um estojo de tecido muito bonito. 

O preço de mercado é alto, sendo indicada para quem realmente sabe o que quer, ou seja, músicos intermediários e avançados. 

7. Flauta Moderna Soprano Plástica – Maped

  • Flauta Moderna Soprano Plástica - Maped
  • Flauta Moderna Soprano Plástica - Maped

Prós

Contras

✅ Preço baixo

🚫 Material plástico

✅ Acompanha haste de limpeza 

Essa flauta doce é a mais simples de nossa lista, sendo recomendada para quem não leva a música muito a sério e deseja ter um instrumento barato para se divertir de vez em quando. Afinal, música também é entretenimento, certo? 

Esse modelo do tipo soprano é feito de plástico simples na cor bege e possui a tonalidade de Dó (C). Por ter sistema de digitação germânico, a tocabilidade é extremamente simples, mas a afinação carece de precisão. Um ponto positivo é que uma haste de limpeza acompanha o produto. 

Considerando essas características, trata-se de uma flauta que não possui um grande timbre nem elevada durabilidade, mas que, por ser muito barata, cumpre o papel de divertir e entreter. 

8. Flauta Sopranino Barroca YRN302BII – Yamaha

  • Flauta Sopranino Barroca YRN302BII - Yamaha
  • Flauta Sopranino Barroca YRN302BII - Yamaha

Prós

Contras

✅ Timbre brilhante

🚫 Não absorve umidade

✅ Afinação precisa

✅ Fácil de tocar 

As flautas doces do tipo sopranino têm como principal característica o timbre brilhante e agudo. Esse modelo em particular emite melodias ricas e marcantes. 

Segundo o site do fabricante, apresenta afinação em Fá (F), corpo de duas peças em resina ABS e sistema de digitação barroco, que garante a precisão da afinação. Além disso, possui abertura de sopro reta, indicada para iniciantes por ser fácil de tocar. 

Outro ponto interessante é a uniformidade de volume entre as notas e o acabamento que simula o visual amadeirado. Junto à flauta, vêm tabela de digitação, estojo, barra de limpeza e creme. 

Como pontos negativos, podemos citar o fato de o instrumento não absorver a umidade e o preço de mercado, que é um pouco puxado para quem está entrando no mundo da música. 

9. Flauta Contralto Barroca – Qimei Wood

  • Flauta Contralto Barroca - Qimei Wood
  • Flauta Contralto Barroca - Qimei Wood

Prós

Contras

✅ Feita de madeira

🚫 Preço elevado

✅ Som “quente”

✅ Afinação precisa

✅ Absorve a umidade 

Claro que não poderia faltar uma flauta doce de madeira em nossa lista! 

Esse modelo possui um timbre quente e doce devido ao corpo dividido em três partes amadeiradas, material que fornece um belíssimo visual e absorve a umidade excessiva. 

É do tipo contralto com afinação em Fá (F), ou seja, se sai muito bem nos registros médios e agudos. O dedilhado barroco, por sua vez, é o responsável pela entonação perfeita. O produto acompanha graxa para os encaixes, escova para limpeza interna e uma capa personalizada. 

O preço é alto, mas, quando se trata de flautas doces de madeira, não há como fugir disso, já que a qualidade de construção impacta diretamente o valor de mercado. 

10. Flauta Baixo Barroca YRB302BII – Yamaha

  • Flauta Baixo Barroca YRB302BII - Yamaha
  • Flauta Baixo Barroca YRB302BII - Yamaha

Prós

Contras

✅ Timbre gordo e grave

🚫 Preço muito elevado

✅ Nível profissional

✅ Afinação precisa 

Os amantes das frequências graves estavam esperando por este momento. Sim, uma flauta doce do tipo baixo em nosso artigo! 

Como é de se esperar, esse modelo tem um som gordo e potente. Com dedilhado barroco e tonalidade de Fá (F), o produto ainda apresenta afinação precisa, corpo de resina ABS em quatro partes e acabamento que simula a madeira ébano. 

Possui tamanho grande e maior peso do que as anteriores, sendo indicado para adultos. Tem ainda abertura de ar arqueada para maior expressividade do músico e é entregue com estes acessórios: estojo, tabela de digitação, alça, barra de limpeza e creme. 

Trata-se de um instrumento de nível profissional, que exige treino para seu domínio e conta com ótima construção. Por isso, o preço é bastante alto. 

O que é flauta doce?

De origem medieval, a flauta doce é um instrumento musical de sopro bastante popular em todo o mundo. Trata-se de um tubo cilíndrico que possui um bocal de um lado e uma saída de ar de outro, com furos no corpo. Primeiramente, era construída em madeira, mas atualmente há muitos modelos feitos de resina ABS no mercado. Ela tem esse nome para se diferenciar da transversal, que é tocada “de lado”. 

A flauta doce é um instrumento musical focado em melodias, contando com um timbre agudo, macio e agradável. É extremamente leve, portátil e fácil de ser tocada, exatamente por isso é amplamente utilizada para a musicalização de crianças, por exemplo. 

No entanto, a flauta doce vai muito além disso, sendo utilizada por músicos profissionais de alto gabarito, seja em orquestras, grupos folclóricos ou bandas de música alternativa.

Como escolher a melhor flauta doce

Por incrível que pareça, as flautas doces possuem muitas variações que podem confundir as pessoas na hora da compra. Com isso em mente, explicamos a seguir os quatro principais aspectos que devem ser analisados ao observar as especificações do instrumento.

Tipos de dedilhado

Também chamados de sistemas de digitação, os tipos de dedilhado das flautas doces têm duas grandes variações: 

Dedilhado barroco

O sistema de digitação barroco é o mais clássico e popular das flautas doces. A afinação é bastante precisa e certeira, enquanto o timbre é macio e aveludado. Conta com o dedilhado em forquilha, ou seja, de dedos cruzados. É o sistema mais usado e prestigiado no mundo, tanto por iniciantes quanto profissionais. 

Dedilhado germânico

Já o sistema de digitação germânico é menos usual e muito simples de tocar, porém apresenta timbre mais áspero e um erro em sua concepção de furos, que faz com que a afinação das notas seja imperfeita. Não conta com boa fama no meio profissional, devendo ser escolhida apenas se a facilidade de execução for o aspecto mais importante em sua aplicação. 

Resumindo, podemos dizer que as flautas doces com dedilhado barroco são melhores e mais recomendadas que as de dedilhado germânico.

Modelos de flautas doces

As flautas doces estão presentes em modelos de vários tamanhos e afinações, sendo que cada um deles oferece extensão de pouco mais de duas oitavas. A seguir, confira os mais populares: 

  • Sopranino

Trata-se de uma das mais agudas, com timbre magro e brilhante. É afinada em Fá (F), com a seguinte gama de notas: F5 a G7. 

  • Soprano

Esse é talvez o modelo de flauta doce mais comum. Também se destaca nos agudos, mas é menos estridente que a flauta sopranino e muita usada para musicalização infantil e em grupos musicais. É afinada em Dó (C), com a seguinte gama de notas: C5 a D7. 

  • Contralto

Tem sonoridade equilibrada entre agudos e médios. Por sua versatilidade, é um modelo que cai bem para iniciantes e profissionais. É afinada em Fá (F), uma oitava abaixo da sopranino. 

  • Tenor

É afinada em Dó (C), uma oitava abaixo do modelo soprano, entregando um som encorpado, com ótimos médios e graves. Devido ao tamanho, o espaçamento dos orifícios é maior, por isso é mais recomendada a adultos. 

  • Baixo

Como o nome sugere, esse modelo de flauta doce tem um timbre bastante grave, com afinação em Fá (F), uma oitava abaixo da contralto. Possui uma boquilha curva para que o músico possa ter mais precisão. 

Material

As flautas doces de madeira têm uma construção robusta e confiável, com grande durabilidade. Além disso, as flautas desse tipo geram um timbre melhor do que as de resina. Outro ponto positivo é o fato de a madeira absorver a umidade gerada pela boca do músico, evitando que o instrumento fique obstruído com facilidade. Todavia, as flautas doces de madeira costumam ter um preço mais elevado. 

Já as flautas doces de resina ABS possuem valor mais baixo e construção menos complexa, além de um timbre também inferior. Esse material não absorve a umidade, por isso esses modelos ficam entupidos mais facilmente. Pelo baixo custo de produção, boa parte das flautas de resina é indicada para iniciantes, mas não se engane, porque também há flautas doces de resina com nível profissional. 

Atenção: é possível encontrar no mercado “flautas doces” extremamente baratas feitas de plástico simples, mas tais produtos são considerados brinquedos, e não verdadeiros instrumentos musicais.

Entrada de ar

Existem dois tipos principais de entrada de ar na boquilha das flautas doces, a reta e a curva. A reta possibilita mais facilidade na execução, com um som menos dinâmico, sendo indicada para quem está aprendendo. 

Já a curva tem como diferencial uma resistência elevada ao sopro. Em outras palavras, exige mais esforço do músico, que, ao mesmo tempo, consegue empregar maior expressividade.

Perguntas frequentes

Qual flauta doce tem o som mais bonito?

Cada modelo de flauta se destaca em uma região de frequências: a soprano, que é a mais comum, tende para o agudo; a contralto privilegia os médios e agudos, sendo bastante versátil; já a tenor abrange os médios e graves.

Qual a melhor flauta para se comprar?

A soprano é o modelo mais popular e recomendado para crianças, mas não podemos descartar a contralto, que possui grande versatilidade sonora. Falando de empresas, a Yamaha está entre as melhores marcas de flauta doce do mundo.

Qual o tom da flauta doce?

Os seguintes tipos de flauta doce são afinadas em Fá (F): sopranino, contralto e baixo. Já as afinadas em Dó (C) são estas: soprano e tenor.

Como escolher uma flauta?

Se você é iniciante, uma flauta de resina pode ser ideal em função do baixo preço. Já se puder gastar mais, as flautas de madeira possuem excelente construção e timbre, com um preço de mercado mais oneroso. 

Qual o melhor dedilhado de flauta doce: barroco ou germânico?

Em relação ao sistema de digitação, dê preferência para o dedilhado barroco, que é mais comum e possui afinação precisa, ao contrário do germânico.

Conclusão: qual a melhor flauta doce

Se você está começando, recomendamos comprar uma flauta doce com dedilhado barroco do tipo soprano. Nessa categoria, destacam-se os seguintes modelos: Yamaha YRS20B-B e YRS24B, que estão entre as melhores flautas doces em custo-benefício. 

Para quem busca uma flauta doce contralto, os modelos Yamaha YRA28BIII e YRA302BIII apresentam construção em resina ABS e um timbre bastante versátil. Se você prefere um corpo de madeira, a flauta Qimei Wood é uma das melhores opções de compra. 

Curte sons bem agudos? Sem problema, dê uma olhada na flauta doce Yamaha YRN302BII. Já se os graves são a sua praia, saiba que os modelos Yamaha YRB302BII e YRT304BII fazem parte do time das melhores flautas doces profissionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.